'O Louco e a Camisa', peça dirigida por Elias Andreato, discute ideia de normalidade

Espetáculo estreia na quarta (4) no Teatro Porto Seguro

Elenco de "O Louco e a Camisa" tem Rosi Campos (à esq.) e Leonardo Miggiorin (deitado)
Elenco de "O Louco e a Camisa" tem Rosi Campos (à esq.) e Leonardo Miggiorin (deitado) - Caio Gallucci/Divulgação
Amanda Ribeiro
São Paulo

Uma família hipócrita, com um pai agressivo e um filho que, por não se adaptar aos valores dos parentes, é considerado maluco, serve de base para o dramaturgo argentino Nelson Valente abordar temas como a falta de comunicação na peça “O Louco e a Camisa”.

A versão nacional da comédia dramática, com Elias Andreato na direção e Rosi Campos no elenco, estreia na quarta (4), no Teatro Porto Seguro.

A peça discute a ideia de normalidade ao retratar os esforços dos pais para esconder do mundo um filho que não concorda com eles. 

As tentativas falham no momento em que os parentes se reúnem para conhecer o novo namorado da filha. O encontro acaba por revelar o que uns pensam sobre os outros.

Teatro Porto Seguro - Al. Br. de Piracicaba, 740, Campos Elíseos, tel. 3226-7300. 496 lugares. Qua. e qui.: 21h. Estreia 4/4. Até 3/5. Ingresso: R$ 40 a R$ 60.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais