Marcos Caruso atua em 'O Escândalo Philippe Dussaert', que discute limites da arte

Espetáculo estreia nesta sexta (6) no Teatro Faap

O ator Marcos Caruso em cena do monólogo "O Escândalo Philippe Dussaert"; ele veste blazer azul e calça marrom e óculos; o palco é iluminado com amplos fachos de luz
O ator Marcos Caruso em cena do monólogo "O Escândalo Philippe Dussaert" - Paula Kossatz/Divulgação
Amanda Ribeiro
São Paulo

Questionamentos sobre o valor de uma obra de arte guiam “O Escândalo Philippe Dussaert”, primeiro solo de Marcos Caruso em 40 anos de carreira. 

Escrita pelo francês Jacques Mougenot e com direção de Fernando Philbert, a peça chega a São Paulo depois de premiada temporada no Rio e estreia nesta sexta (6), no Teatro Faap.

Vencedor do Prêmio Shell em 2017 pela atuação na peça, Caruso narra o caso do artista francês Philippe Dussaert, que tem uma polêmica obra vendida por uma grande fortuna.

Tachado tanto de gênio quanto de charlatão, ele se envolve em um escândalo que leva à discussão central da peça: o limite entre arte e excentricidade.

Teatro Faap - R. Alagoas, 903, Higienópolis, tel. 3662-7233. 485 lugares. Qui. a sáb.: 21h. Dom.: 18h. Estreia 6/4. Ingr.: R$ 80, p/ 3662-7233 ou teatrofaap.showare.com.br.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais