Cia. Mungunzá celebra dez anos com mostra de espetáculos

Grupo apresenta as cinco peças de seu repertório

Amanda Ribeiro
São Paulo

Ao longo de dez anos, a Cia. Mungunzá estreou cinco espetáculos, fundou sua sede em um espaço degradado do centro da cidade, venceu o prêmio APCA na categoria teatro e concorreu ao prêmio Shell de inovação. Para celebrar essa década de atividade, o grupo abre as portas do Teatro de Contêiner para encenar todo o seu repertório ao público. A mostra tem início na terça (16) e vai até 26/10.

A companhia abre a programação encenando seu trabalho mais recente, “Epidemia Prata”. Apresentado pela primeira vez em maio deste ano, o texto dirigido por Georgette Fadel fala sobre a miséria e o processo de brutalização do homem diante da pobreza.

Dentre os espetáculos, no entanto, destaca-se “Luis Antonio – Gabriela”, com direção de Nelson Baskerville. Biográfica, a trama narra a história do irmão do diretor, que desafiou a família e se revelou travesti. Pela primeira vez desde a estreia, em 2011, o espetáculo será protagonizado por uma atriz transexual — Fabia Mirassos.

Teatro de Contêiner Mungunzá - R. dos Gusmões, 43, Santa Efigênia, região central, tel. 97632-7852. 99 lugares. Ter. a sex.: 20h. Até 10/12. Abertura terça (16). Ingr.: contribuição voluntária.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais