Descrição de chapéu teatro
Teatro

Após 45 anos, Renato Borghi reestreia montagem com textos de Brecht sobre autoritarismo

'O que Mantém um Homem Vivo?' estreia no sábado (16), no Sesc Consolação

São Paulo

O que mantém um homem vivo? A pergunta, que dá nome ao espetáculo de Renato Borghi, ressoa o tempo todo ao longo do texto, que é composto de trechos de obras consagradas do dramaturgo alemão Bertolt Brecht costurados a canções de Kurt Weill, Hanns Eisler, Paul Dessau e Jards Macalé.

Mais de 45 anos após estrear pela primeira vez, quando permaneceu em cartaz por quase quatro temporadas, em turnês nacionais, e no contexto da ditadura militar, a peça volta a ser apresentada neste sábado (16), às 21h, desta vez, no Sesc Consolação.

Questões como o autoritarismo e a busca da população por igualdade, liberdade, identidade coletiva e educação, que ocupam o centro da narrativa da peça, são transportadas ao debate da sociedade contemporânea.

E se na primeira montagem as emblemáticas músicas da trilha sonora receberam arranjos do maestro Paulo Herculano, agora, Gilson Fukushima —de “O Mistério de Irma Vap” (2019), “Molière” (2018) e “O Grande Sucesso” (2016)— assume a batuta.

No desfecho, a peça propõe uma resposta à questão que insiste em fazer. Pode parecer pouco, mas “um homem é um homem”, como diria o próprio Brecht, “e ele é muito difícil de destruir”. 

Sesc Consolação - R. Dr. Vila Nova, 245, Vila Buarque, tel. 3234-3000. Qui. a sáb.: 21h. Dom.: 18h. Até 15/12. Estreia sáb. (16). 60 min. 14 anos. Ingr.: R$ 12 a R$ 40 p/ sescsp.org.br. 

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais