Crítica: Os Satyros falam de sonhos e cidadania em peça envolvente

Está em cartaz o espetáculo infantil "Pequeno Cidadão do Futuro", d'Os Satyros. A premiada companhia pesquisa há uma década a relação entre o palco e a cidadania na dramaturgia voltada para jovens e crianças e já encenou, em 2012, "Criança Cidadã" –também com dramaturgia de Rodolfo García Vásquez, diretor da companhia.

No novo espetáculo, Eduardo Chagas assina a direção e conduz o elenco de modo eficaz, ao longo de 40 minutos, em enredo repleto de ação, humor e timing acertado. O público recebe o recado e participa, torcendo pelos personagens, das brincadeiras de quatro amigos que fazem uma festa do pijama na casa de Alê, o anfitrião.

Eles brincam, conversam e sonham com o que querem ser no futuro: engenheiro, dançarino e cavaleiro caçador de dragões. Os personagens dessas fantasias são mamulengos de cerca de dois metros de altura.

Pequeno Cidadão do Futuro
Pequeno Cidadão do Futuro, d'Os Satyros - André Stefano/Divulgação
Pequeno Cidadão do Futuro

Pequeno Cidadão do Futuro, d'Os Satyros

André Stefano/Divulgação

O cenário e o figurino são pouco diversificados para uma história que procura representar a criança desde bebê até cerca de dez anos, mas o ritmo se torna envolvente conforme o grupo alterna a narração com mímica e cenas dialogadas. Há quadros musicais com canções divertidas, apesar de mal executadas –o som gravado empobrece a voz dos atores.

Mesmo com esses defeitos, os assuntos falam diretamente com o espectador e pertencem ao seu cotidiano. As brincadeiras envolvem a plateia e abordam noções de cidadania de modo lúdico, encenando atitudes como jogar o lixo no lugar certo ou como atravessar a rua.

Avaliação: bom
Indicação da crítica: a partir de 7 anos

Cantareira Norte Shopping - Av. Raimundo Pereira de Magalhães, 11.001, Jardim Pirituba, região norte, tel. 3090-8100. 100 lugares. Dom.: 16h. 40 min. Até 25/6. GRÁTIS 

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais