Teatro Oficina volta a encenar 'O Rei da Vela', texto de Oswald de Andrade

Montagem, que completou 50 anos em 2017, reestreia no Teatro Sérgio Cardoso

AMANDA RIBEIRO
São Paulo

A montagem de "O Rei da Vela", que completou 50 anos e foi retomada pelo Teatro Oficina no ano passado, volta aos palcos a partir de quinta (15), agora no Teatro Sérgio Cardoso.

O texto de Oswald de Andrade, publicado em 1937, satiriza a burguesia a partir da história de Abelardo 1º, o Rei da Vela. O personagem, originalmente interpretado por Renato Borghi, é agora vivido por Marcelo Drummond —Borghi está em "Romeu e Julieta 80", em cartaz no Sesc Ipiranga. Abelardo é um agiota sem escrúpulos que vive às custas de seus devedores, empobrecidos pela crise financeira dos anos 1930.

O Oficina atualiza a peça com referências a figuras atuais, como o presidente americano, Donald Trump.

Teatro Sérgio Cardoso - R. Rui Barbosa, 153, Bela Vista, tel. 3288-0136. 835 lugares. Qui. e sex.: 19h30. Sáb. e dom.: 18h. Até 25/2. Ingr.: R$ 60.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais