Descrição de chapéu teatro
Teatro

Com Sandra Corveloni, 'Vincent River' discute luto e homofobia

Espetáculo estreia nesta sexta (17) no Sesc Vila Mariana

Os atores Thalles Cabral e Sandra Corveloni compõem o elenco da peça "Vincent River" 
Os atores Thalles Cabral e Sandra Corveloni compõem o elenco da peça "Vincent River"  - Eliana Souza/Divulgação
Amanda Ribeiro
São Paulo

Nos primeiros momentos de “Vincent River”, peça do britânico Philip Ridley, descobre-se que o garoto que dá nome à peça foi encontrado morto dentro de um banheiro público de uma estação de trem abandonada. Logo mais, também é revelado que ​Vincent era gay e que morreu espancado por uma gangue homofóbica.

A notícia da perda e o choque da descoberta da orientação sexual do filho acompanham a mãe de Vincent, Anita, através do espetáculo, que estreia nesta sexta (17) no Sesc Vila Mariana. Com direção de Darson Ribeiro, a peça tem atuação de Sandra Corveloni e Thalles Cabral.

Ao longo da trama, a mulher tenta lidar com a sensação de não conhecer o filho e busca explicações que clareiem as circunstâncias de sua morte. A história se complica com a chegada de Davey, garoto responsável por encontrar o corpo de Vincent e a quem Anita culpa pelo assassinato.

O decorrer da história, que tem momentos dramáticos entrecortados por cenas de humor, acaba cruzando as histórias de Davey e Vincent e revelando detalhes sobre o crime. Isso leva a reflexões sobre sexualidade, homofobia e como lidar com a dor do luto.

Sesc Vila Mariana - R. Pelotas, 141, Vila Mariana, região sul, tel. 5080-3000. 128 lugares. Sex.: 20h30. Sáb.: 18h. Estreia 17/8. Até 29/9. Ingr.: R$ 6 a R$ 20. Ingr. p/ sescsp.org.br.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais