Descrição de chapéu teatro
Teatro

Peça balada e performance censurada de artista trans compõem a MITsp; veja programação

Mostra Internacional de Teatro apresenta mais de 30 espetáculos até 15 de março

São Paulo

Depois de uma performance na quinta (5), a sétima edição da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo) continua com mais de 30 montagens internacionais e nacionais até o dia 15 de março.

Uma das principais atrações é o português Tiago Rodrigues, diretor artístico do Teatro Nacional D. Maria 2ª, em Lisboa. Nome em ascensão da cena cultural europeia, com espetáculos que transitam entre a realidade e a fantasia, ele apresenta duas montagens: “By Heart” (de cor) e “Sopro” -esta, que estreou em 2017  Festival de Avignon, na França, e colheu boas críticas, terá três apresentações, a partir da próxima sexta (13), no Teatro Sesi.

Em destaque também está o espetáculo "Multidão (Crowd)", da artista franco-austríaca Gisèle Vienne, em que 15 jovens vivem uma montanha-russa de emoções durante uma festa de techno.

A polêmica “O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu” —que apresenta um Jesus transexual e chegou a ser censurada em sua passagem por São Paulo— terá duas versões: a original, em inglês, de Jo Clifford, e a releitura brasileira feita pela ativista Renata Carvalho. Elas serão encenadas juntas pela primeira vez, cada uma com suas singularidades, atualizadas para os seus contextos.

Confira alguns destaques da programação.

By Heart
Retrata a experiência do diretor Tiago Rodrigues com sua avó Cândida, que tinha o costume de decorar trechos de livros. Aos 93 anos, no entanto, ela perdeu a visão e o neto recebeu a missão de escolher uma obra para que ela, ao ouvi-la, pudesse manter a tradição de decorá-la. O espetáculo mistura diálogos reais com passagens de autores como Shakespeare e Boris Pasternak
Teatro Faap - R. Alagoas, 903, Higienópolis, tel. 3662-7233. Ter. a qui.: 21h. Até 12/3. Ingr.: R$ 40. Ingr. p/ teatrofaap.showare.com.br. 

Casa Mãe
A francesa Phia Ménard apresenta uma performance que reflete os problemas da Europa, ao fazer um paralelo entre duas cidades: a alemã Kassel, no rico norte europeu, e a grega Atenas, imersa em crises. Vestida como uma deusa grega futurista, ela se põe a construir uma estrutura de papelão, simples e frágil. Na peça, há referência ao Plano Marshall (que pretendia reerguer a Europa do pós-guerra), fazendo gestos repetitivos a fim de criar uma casa para o continente e seus desabrigados.
Sesc Pinheiros - R. Pais Leme, 195, Pinheiros, tel. 3095-9400. Sex. e sáb.: 21h. Dom.: 18h. Até 8/3. Ingr.: R$ 20 a R$ 40.  

O Evangélico Segundo Jesus, Rainha do Céu
Dez anos depois de sua estreia na Escócia, a atriz e dramaturga Jo Clifford apresenta seu monólogo em São Paulo. Num ritual queer, Jesus (vivido pela artista) é recriado como uma transexual. A peça, que causou rebuliço entre cristãos na estreia, numa igreja em Glasgow, foi criada como forma de lidar com sua própria fé e sua transexualidade. Para isso, toma por base um dos pilares do discurso cristão: a aceitação. 
CCSP - R. Vergueiro, 1.000, Liberdade, tel. 3397-4002. 321 lugares. Sex.: 21h. Até 7/3. Ingressos esgotados. Ingr.: R$ 40.

Jerk (Babaca)
O espetáculo é uma reconstrução imaginária dos crimes cometidos pelo serial killer Dean Corll (1939-1973), conhecido como “the candy man” (o homem dos doces), que torturou, violentou e executou mais de 20 garotos na cidade de Houston, no Texas, nos anos 1970. No monólogo, interpretado pelo francês Jonathan Capdevielle, o assassino cumpre prisão perpétua e apresenta um show de fantoches, no qual reconstrói os assassinatos, para estudantes de psicologia.
Teatro Sérgio Cardoso - sala Sérgio Cardoso - R. Rui Barbosa, 153, Bela Vista, tel. 3288-0136. 835 lugares. Seg. a qua.: 19h. Até 11/3. Ingr.: R$ 40. Ingr. p/ sympla.com.br. 

Multidão (Crowd)
Na peça da artista franco-austríaca Gisèle Vienne, 15 jovens vivem uma montanha-russa de emoções durante uma festa de techno. Com uma trilha sonora de dance music, os dançarinos vivenciam situações intensas e alcançam estados alterados de seus sentidos. Vienne, cujos trabalhos esbarram em questões como o erotismo e a violência, cria um jogo de ritmos que provoca a impressão de distorção do tempo, remetendo a uma sensação alucinógena e hipnótica.
Auditório Ibirapuera - plateia interna - Av. Pedro Álvares Cabral, s/ nº, portões 2 (pedestre) e 3 (veículos), Pq. Ibirapuera, tel. 3629-1075. 806 lugares. Sex. e sáb.: 21h. Até 7/3. Ingr.: R$ 30. Ingr. p/ sympla.com.br.  

Orlando
Romance de Virginia Woolf sobre um personagem andrógino, que flui entre o feminino e o masculino, “Orlando” é o ponto de partida desta ópera-instalação, que combina coreografia, vídeos e música ao vivo dentro de um cenário imersivo, contornado por sete telas, pelo qual o público pode circular. O trabalho, dirigido pela suíça Julie Beauvais e pelo francês Horace Lundd, investiga os temas tratados no livro, como gênero e identidade, e questiona quais seriam os Orlandos de hoje. 
Teatro Sérgio Cardoso - sala Sérgio Cardoso - R. Rui Barbosa, 153, Bela Vista, tel. 3288-0136. 835 lugares. Sáb. e dom.: 16h e 18h. Até 8/3. Ingr.: R$ 40. Ingr. p/ sympla.com.br.  d

O Pedido
O espetáculo explora as falhas dos sistemas de asilo para refugiados a partir da história de Serge, exilado do Congo, que se depara com um oficial de imigração ao chegar no Reino Unido. A conversa, de início simpática, logo se torna truncada. Os desentendimentos aumentam com a chegada de uma segunda oficial, com questionamentos burocráticos e interpretações equivocadas. O título da peça é uma referência ao livro “O Processo”, de Franz Kafka, e discute a falta de diálogo com o outro.
Teatro Cultura Inglesa - Pinheiros - R. Dep. Lacerda Franco, 333, Pinheiros, região oeste, tel. 3814-0100. 173 lugares. Ter. a qui.: 21h. Até 12/3. Ingr.: R$ 40. Ingr. p/ sympla.com.br.  

O que Fazer Daqui Para Trás
Esta montagem, de mais um português que participa da mostra, faz uma crítica à urgência e à rotina acelerada. O espetáculo de João Fiadeira se passa em um palco quase vazio, no qual  atores se dividem entre falas aceleradas no microfone, único objeto em cena. O não dito, contudo, é mais importante do que o que se diz.
Teatro Cacilda Becker - R. Tito, 295, Vila Romana, região oeste, tel. 3864-4513. 198 lugares. Seg., sáb. e dom.: 19h. Até 9/3. Ingr.: R$ 40. Ingr. p/ sympla.com.br.  

Tu Amarás
Nesta comédia irônica da companhia chileno Bonobo, um grupo de médicos se prepara para uma conferência internacional sobre o preconceito na medicina. O debate, permeado por questionamentos como quem é o inimigo e como ele se constrói, se torna mais complexo devido à recente chegada dos Amenitas, extraterrestres que se estabeleceram na Terra. Incompreendidos, marginalizados e temidos, esses seres oferecem a oportunidade para que o grupo reflita sobre o amor, a violência e o ódio na relação com os forasteiros.
Teatro Porto Seguro - Al. Br. de Piracicaba, 740, Campos Elíseos, tel. 3226-7300. 496 lugares. Sáb.: 21h. Dom.: 20h. Até 8/3. Ingr.: R$ 30 a R$ 40.
 

MITbr - Plataforma Brasil

O Evangélico Segundo Jesus, Rainha do Céu
A atriz e ativista LGBT Renata Carvalho interpreta Jesus e recria a história de Cristo como uma transexual na adaptação do texto da britânica Jo Clifford (pág. 51). A mudança de paradigma provoca discussão sobre opressão, intolerância, perdão e aceitação. A montagem estreou no Festival Internacional de Londrina, em 2016, e teve sessões censuradas no Sesc Jundiaí, em 2017.
CCSP - R. Vergueiro, 1.000, Liberdade, tel. 3397-4002. Sáb.: 21h. Até 7/3. Ingressos esgotados. Ingr.: R$ 40. 

Fortaleza 2040
O trabalho, que leva o nome de um plano de desenvolvimento para a cidade de Fortaleza, mostra um corpo sufocado que se movimenta de forma incessante junto a um som metálico. O espetáculo reflete sobre como o crime pode ser percebido na sociedade.
Itaú Cultural - Av. Paulista, 149, Bela Vista, tel. 2168-1777. Qui.: 19h. Até 12/3. GRÁTIS 

Gota d’Água {Preta}
Apresentada pela primeira vez com um elenco predominantemente negro, a montagem de “Gota d’Água”, de Chico Buarque e Paulo Pontes, conta a história de Joana, mulher de meia-idade abandonada pelo marido Jasão. Prestes a ser despejada junto com os filhos, ela decide enfrentar o dono do imóvel, Creonte, pai da nova mulher de Jasão, Alma. O musical entremeia clássicos de Chico com gêneros  como o rap e o funk.
Teatro do SESI-SP - Av. Paulista 1.313, Bela Vista, s/ tel. Qua.: 18h. Até 11/3. Fazer reserva p/ sesisp.org.br/meu-sesi. GRÁTIS  

Meia Noite
Nesta encenação, a capoeira é tratada como movimento e também como um ponto de partida para se pensar a memória do corpo negro que dança. O bailarino Orun Santana se inspira na vivência com seu pai, mestre de capoeira no Recife. Assim faz um paralelo entre dois universos: o pessoal, de sua relação com o pai, mestre e discípulo; e outro social e cultural, do imaginário político-poético do corpo negro.
Teatro Alfredo Mesquita - Av. Santos Dumont, 1.770, Santana, tel. 2221-3657. Qua.: 21h. Qui.: 16h. Até 12/3. Ingr.: R$ 10. Ingr. p/ sympla.com.br.

Por Onde Andam os Porcos
O espetáculo questiona a lógica de desempenho produtivo da sociedade capitalista. Em cena, os artistas propõem expressões e movimentos sobre qual é o corpo desse estado hipnótico e modificam seus gestos de acordo com estímulos do espaço. Tudo acontece como numa galeria de arte, onde o público tem livre circulação.
Teatro Sérgio Cardoso - R. Rui Barbosa, 153, Bela Vista, tel. 3288-0136. Qui.: 21h. Até 13/3. Ingr.: R$ 10. Ingr. p/ sympla.com.br.  

Stabat Mater
A atriz, diretora e dramaturga Janaína Leite traz ao palco um ator pornô e a própria mãe, Amália Fontes Leite, com mais de 70 anos, para discutir a relação do feminino com o erotismo e a maternidade. Em cena, uma espécie de palestra baseada em um ensaio da filósofa búlgara Julia Kristeva sobre a Virgem Maria transforma-se, aos poucos, em uma performance onírica.
Teatro Cacilda Becker - R. Tito, 295, Vila Romana, tel. 3864-4513. Qua. e qui.: 20h. Até 12/3. Ingr.: R$ 10. Ingr. p/ sympla.com.br. 

Violento.
Testando as possibilidades do corpo negro, traça um paralelo entre a contemporaneidade e a ancestralidade. Com uma viatura policial de brinquedo, um saco de café e um pacote de pipoca, as cenas se desenham pelo percurso de um jovem negro na sociedade, atingido por abordagens policiais e pela hipersexualização de seu corpo.
Centro Cultural da Diversidade - R. Lopes Neto, 206, Itaim Bibi, tel. 3079-3438. 186 lugares. Qui.: 18h. Até 13/3. Ingr.: R$ 10. Ingr. p/ sympla.com.br.  

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais