Descrição de chapéu teatro Cinema
Teatro

Segunda parte de 'Ítaca', de Christiane Jatahy, liga Homero a crise de refugiados

'Ítaca - O Agora que Demora' estreia na quinta (2) no Sesc Pinheiros

Amanda Ribeiro
São Paulo

Em julho do ano passado, a diretora Christiane Jatahy deu início a um díptico que costurava a trama da “Odisseia”, de Homero, às histórias de refugiados pelo mundo. Pouco menos de um ano depois da estreia de “Ítaca - Nossa Odisseia”, a diretora apresenta, no Sesc Pinheiros, a última parte do projeto. Em montagem que mistura teatro e cinema, uma das marcas do trabalho da diretora, “Ítaca - O Agora que Demora” estreia na quinta (2).

Já bastante destacado no primeiro espetáculo, o cinema ganha protagonismo em “O Agora que Demora”. Ao longo da apresentação da peça, serão exibidos vídeos com relatos de refugiados de diversas partes do mundo. 

As entrevistas foram coletadas durante viagens a locais como Líbano, Palestina, Grécia e África do Sul. Além de entrevistas pessoais, os personagens, adultos e crianças, atores e não atores, também gravaram cenas de ficção adaptadas da “Odisseia”. 

Apesar das diferenças geográficas e culturais, todos os vídeos versam sobre o mesmo tema: a volta para casa, alcançada no momento em que, depois de uma jornada de 20 anos, Ulisses finalmente chega a Ítaca, seu lar.

Sesc Pinheiros - teatro Paulo Autran - R. Pais Leme, 195, Pinheiros, região oeste, tel. 3095-9400. 1.010 lugares. Qui. a sáb.: 20h30. Dom.: 18h. Até 2/6. Estreia qui. (2). Ingr.: R$ 15 a R$ 50.
 

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais