Musical sobre Cole Porter volta aos palcos depois de 15 anos

Sucesso da dupla Möeller e Botelho reestreia na sexta (21) em São Paulo

Clara Balbi
São Paulo

O ano era 2000. O mercado de teatro musical do país estava longe de estar consolidado, e a dupla formada por Charles Möeller e Claudio Botelho, que viria a assinar alguns dos sucessos do gênero mais tarde, começava a ser citada na imprensa. O motivo era um musical de três horas e meia sobre a vida do compositor americano Cole Porter, que lotou durante dez meses seguidos o antigo Café Teatro de Arena, no Rio.

Mais de uma década após sua última apresentação, a peça, intitulada "Cole Porter - Ele Nunca Disse que Me Amava" reestreia no Teatro Porto Seguro, nesta sexta (21).

Malu Rodrigues canta na remontagem do musical 'Cole Porter - Ele Nunca Disse que Me Amava', da dupla Charles Möeller e Claudio Botelho
Malu Rodrigues canta na remontagem do musical 'Cole Porter - Ele Nunca Disse que Me Amava', da dupla Charles Möeller e Claudio Botelho - Dan Coelho/Divulgação

A versão não é exatamente aquela que circulou por Rio, São Paulo e Portugal até 2003, no entanto. Com cerca de duas horas a menos e apenas duas atrizes do elenco original, Alessandra Verney e Stella Maria Rodrigues, as personagens femininas que narram a trajetória de Porter no espetáculo também tiveram suas personalidades adensadas, afirma Botelho.

"Naquela época, não tinha internet. Tudo o que tínhamos eram os LPs do compositor e duas biografias. Agora, tivemos acesso às biografias das personagens, que em sua maioria realmente existiram", diz o diretor.

Ele cita Linda e Kate Porter, respectivamente mulher e mãe do compositor; Elsa Maxwell, colunista de fofocas e sua melhor amiga; Bessie Marbury, sua agente; e a diva da Broadway Ethel Merman. A exceção é a misteriosa (e fictícia) Angélica, interpretada por Malu Rodrigues.

Malu Rodrigues interpreta uma das mulheres da vida de Cole Porter na nova versão de musical de Charles Möeller e Claudio Botelho, no Teatro Porto Seguro
Malu Rodrigues interpreta uma das mulheres da vida de Cole Porter na nova versão de musical de Charles Möeller e Claudio Botelho, no Teatro Porto Seguro - Dan Coelho/Divulgação

As seis são responsáveis por interpretar as cerca de 25 canções de Porter que compõem o musical, das mais famosas, como "Everytime We Say Goodbye", até as menos conhecidas. É o caso de "The Physician", cujo verso "but he never said he loved me" dá título ao musical.

Apesar de aparecer em falas em off, interpretadas pelo próprio Botelho, Porter jamais figura em carne e osso na montagem. “Acho musical biográfico uma chatice”, diz o diretor. "Todos os espetáculos são iguais, é um modelo de venda. Não vejo dramaturgia nisso."

Teatro Porto Seguro - Al. Br. de Piracicaba, 740, Campos Elíseos, tel. 3226-7300. Sex. e sáb.: 21h. Dom.: 19h. Estreia sex. (21). Até 7/7. 100 min. 12 anos. Ingr.: R$ 60 a R$ 120. Ingr. p/ tudus.com.br.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais