Descrição de chapéu saúde trânsito
Bares

Tradicionais Astor e Pirajá são dos poucos bares a reabrirem o salão em SP

Maioria dos estabelecimentos do gênero aguardam ampliação de horário

São Paulo

Os clientes saudosos dos petiscos, caipirinhas e chopes do bar Pirajá —que tem sete unidades espalhadas pela capital paulista— já podem anotar na agenda a hora do retorno para a mesa de bar: entre segunda (6) e quarta (8), três unidades do tradicional boteco serão reabertas.

O mesmo vale para a filial do Astor na Vila Madalena, que pertence ao mesmo grupo e volta a abrir o salão nesta segunda (6).

A decisão foi tomada após o anúncio da fase amarela da quarentena em São Paulo, feita pelo governador João Doria (PSDB) no dia 28 de junho.

Apesar de não favorecer a reabertura de bares com funcionamento noturno, uma vez que prevê o funcionamento dos estabelecimentos por no máximo seis horas e até as 17h, os espaços decidiram pegar carona junto com alguns restaurantes e vão funcionar das 12h às 17h.

Na segunda, a unidade Paulista do Pirajá e o Astor retomam as atividades, seguida pelo Pirajá Prainha Pinheiros, na terça (7), e o Pirajá Faria Lima, na quarta (8). As outras filiais aguardam novos protocolos para o estudo da retomada.

Isso não significa, porém, que tudo irá voltar ao normal no mundo dos botecos. Entre as medidas de precaução planejadas pelo bar, aparecem mesas apenas em áreas ventiladas e com um metro e meio de distância entre elas, a obrigatoriedade de máscaras para os funcionários e clientes nas áreas internas, cardápios digitais e a distribuição do já conhecido álcool em gel, entre outras.

O plano do governo ainda prevê a ocupação de apenas 40% do espaço e a proibição do atendimento na calçada.

Mesmo com todas as medidas, João Doria e o prefeito Bruno Covas (PSDB) ainda podem voltar atrás caso o número de contaminados pelo coronavírus aumente.

Os bares vão manter os serviços de delivery, pelo IFood e Rappi, drive-thru e take away, com pedidos feito pelo WhatsApp ou telefone.

Muitas casas do gênero, como a Cervejaria Nacional, ainda aguardam pela extensao do horário para voltar a abrir o salão. "Somos um bar noturno e sempre seremos. Ninguém viria beber de manhã, ou largar o trabalho para consumir álcool no meio da tarde. Não temos como mudar o perfil do nosso público. Seguiremos então restritos ao delivery e ao take out no local”, informou.

O Ambar foi outro que tratou de usar as redes sociais para avisar que seu salão continua fechado. "Mesmo com a liberação de reabertura de nossas atividades, não funcionaremos para consumo local de imediato. Seguimos analisando dia após dia a melhor forma de reabertura, seguindo todas as orientações necessárias, para que ela ocorra com responsabilidade e segurança", postou no Instagram.

Astor Vila Madalena - R. Delfina 163, Vila Madalena. Tel. (11) 5555-2351.
Pirajá Paulista - Al. Santos, 1737, Cerqueira César. Tel. (11) 2679-4162 e (11) 2679-4158.
Pirajá Prainha Pinheiros - R. dos Pinheiros, 209, Pinheiros. Tel. (11) 5555-2042.
Pirajá Faria Lima - Av. Brigadeiro Faria Lima, 64, Pinheiros. Tel. (11) 3812-2063.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais