'Sem Amor' narra luta de jovem para vencer vício descontrolado em sexo

Filme protagonizado e coescrito pela atriz Charlene deGuzman será exibido na 42ª Mostra de Cinema

Úrsula Passos
São Paulo

O longa “Sem Amor”, coescrito pela atriz principal, Charlene deGuzman, e dirigido pela iraniana-americana Suzi Yoonessi —cujo “Querido Lemon Lima” esteve na 33ª edição da Mostra—, narra a luta da jovem Joy para vencer seu vício descontrolado em sexo.

O filme é um prato cheio para os fãs do cinema independente americano “à la” Miranda July. Ele tem, inclusive, a presença de John Hawkes, o vendedor de sapatos de “Eu, Você e Todos Nós”.

Estão ali a protagonista deslocada e um tanto deprimida que só se dá mal, as músicas esquisitonas e os coadjuvantes meio perdedores. Nada de casas lindas e perfeitas como as de comerciais, e pessoas com cabelos e peles incríveis.

Logo de cara vemos Joy tentando se matar, misturando xarope, álcool e remédios, e fracassando. Ela costuma ir a bares, encher a cara e fazer sexo com desconhecidos.

Joy perde o trabalho num programa de TV infantil, perde o namorado —que é um chato ególatra, diga-se—, e, assim, a casa. Sem nenhum apoio dos pais, ela fica na pior.

Mas a jovem consegue ajuda num grupo de viciados em sexo anônimos. Maddie (Melissa Leo, oscarizada por “O Vencedor”), também uma viciada, oferece a ela o cômodo nos fundos da casa de sua avó, e, para isso, ela deve ficar 30 dias sem contatos íntimos com homens, sem beber e sem sequer se masturbar (dispensando sua coleção de vibradores).

Acompanhamos então o processo de abandonar o vício que é a causa e a consequência dos sofrimentos de Joy.

Veja salas e horários.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais