Realidade virtual é destaque da 42ª Mostra, com 21 filmes e uma instalação de Laurie Anderson; confira

Atração no Festival de Veneza, obra 'Chalkroom' está em exibição no Cinesesc

Cena de 'Chalkroom', em exibição na 42ª Mostra

Cena de 'Chalkroom', em exibição na 42ª Mostra Divulgação

Sandro Macedo
São Paulo

Um voo por uma dimensão paralela, meio sombria, cercada de paredes decoradas com frases e palavras aparentemente soltas a esmo, cadeiras largadas, além de iluminados monolitos. Essa viagem será proporcionada durante a 42ª Mostra —e tem tudo para ser lembrada como uma das principais atrações do evento neste ano.

Trata-se de “Chalkroom”, a instalação de realidade virtual da multiartista Laurie Anderson —feita em parceria com o taiwanês Hsin-chien Huang—, que foi uma das atrações do Festival de Veneza.

A viagem pelo tal quarto de giz terá como ponto de embarque o novo anexo do Cinesesc. Por cerca de uma hora de sessão/interação, o usuário poderá explorar diferentes quartos e sensações na realidade virtual. Do espaço um tanto opressor, porém, é possível sair por passagens para curtir um voo livre em 360º, usando controles nas mãos que servem como se fossem um joystick.

Cada sessão comporta apenas seis pessoas por vez, que ficam sentadas em cadeiras giratórias. O número diminuto de lugares deve provocar mais disputa do que muito ingresso de filme. Mas não se preocupe (muito), pois “Chalkroom” continuará no espaço —fica em cartaz até 16 de dezembro.

Para ter uma ideia melhor do que o aguarda, basta dar um olhada no pôster da 42ª Mostra, cortesia de Anderson, ou, melhor, na ótima vinheta do evento, —disponível no site 42.mostra.org.

Chalkroom

Anexo do Cinesesc (r. Augusta, 2.075, tel. 3087-0500), de 18 de outubro a 16 de dezembro, às 14h30, 15h30, 16h30, 17h30, 18h30, 19h30, 20h30 e 21h30. Os ingressos devem ser retirados com uma hora de antecedência. GRÁTIS
 

E isso não é tudo. Em outro espaço do Cinesesc, os mostreiros poderão desfrutar de mais 21 filmes em realidade virtual abordando os mais diferentes gêneros, como o terror “Kobold”, o ecológico “O Derretimento da Groenlândia”, a animação "Ilha dos Mortos" (premiado em Veneza) ou até o saudosista “Ultraman Zero”.

Os curtas Divididos em sete programas. Cada um tem cerca de 45 minutos (dois, infantis, são mais curtos). Entre os destaques há títulos como a animação “Ilha dos Mortos”, premiada em Veneza, o documentário “A Casa de Bergman”. Confira: 

Programa 1
Serão exibidos os curtas “A Casa de Bergman” (Brasil/Suécia), “Ilha dos Mortos” (França), “Um Bar em Folies-Bergere” (França), “Zero Days VR” (EUA) e “Ultraman Zero VR” (Japão). 47 min.

Programa 2
Serão exibidos os curtas “Ocupação Mauá” (Brasil) e “Panorama” (França). 47 min. 

Programa 3
Serão exibidos os curtas “Dona Teresinha” (Brasil), “Elegia” (França) e “Fronteira” (Israel/EUA). 44 min. 

Programa 4 - Infantil
Serão exibidos os curtas “Através das Máscaras de Luzia” (Canadá) e “Sonhos de O” (Canadá). 26 min. 

Programa 5 (16 anos)
Serão exibidos os curtas “Olhos contra o Vento Vermelho” (Coreia do Sul),  “Metro Veinte: Cita Ciega” (Argentina), “Inundação” (Turquia), “The Sun Ladies” (EUA) e “Micro Gigantes” (China). 46 min. 

Programa 6 - Infantil
Serão exibidos os curtas “Shennong: O Gosto da Ilusão” (China) e “A Imersão Selvagem” (Reino Unido/França). 37 min. 

Programa 7 (16 anos)
Serão exibidos os curtas “O Derretimento da Groelândia” (EUA; foto) e “Kobold” (Alemanha). 41 min.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais