Restaurante japonês Maza tem cerejeira para dar boas-vindas aos clientes em São Paulo

Árvore é o Achado da casa que homenageia a cultura nipônica no Itaim Bibi

-
Marjorie Zoppei
São Paulo

A relação dos japoneses com as cerejeiras vai além da contemplação da natureza. Muito antes da Era Moderna, elas ajudavam os camponeses a identificar que o inverno estava próximo do fim. Além disso, sua floração —chamada de sakura— traz o simbolismo da alegria e da paz, mas também um aviso sobre a brevidade da vida. No Japão, admirar esse desabrochar da cerejeira se tornou uma tradição importante no calendário.

Do outro lado do planeta, em São Paulo, o salão do restaurante japonês Maza abriga uma linda cerejeira. É ela o Achado do lugar e quem dá boas-vindas aos clientes, que depois escolhem uma mesa em um dos três ambientes da casa, além do balcão, em um espaço marcado pela abundância de madeira, pedras, luz natural e muito verde.

Inaugurado em agosto de 2020 no Itaim Bibi, o negócio é uma homenagem dos sócios e irmãos Thiago Yuji e Igour Kenji Yoshimori ao pai deles, Sérgio, carinhosamente apelidado de Maza.

A cozinha é comandada pelo sushiman Leandro Yutaka Oshima, que elabora a chamada gastronomia japonesa contemporânea —uma técnica que combina as raízes tradicionais da culinária do Japão aos ingredientes locais, respeitando a sazonalidade e defeso dos peixes.

Do cardápio frio, vale pedir a porção de maguro no missô (R$ 55), o sushi de wagyu com missô (R$ 15, a unidade ), o jyo de salmão e vieira (R$ 19, a unidade) e o sashimi de polvo (R$ 11, a unidade).

Entre as entradinhas, as dicas são a porção de tempurá de milho, que custa R$ 25, e o wagyu tartare, sobre pão brioche, foie gras e avocado (R$ 58, duas unidades)

A carta de drinques traz dez opções autorais, incluindo o Saori Spritz, que custa R$ 33 e leva Aperol, vodca com infusão de chá de melissa com flor de laranjeira, xarope de cenoura com especiarias, mix cítricos e água com gás.

MAZA

  • Onde R. Manuel Guedes, 243, Itaim Bibi, zona oeste
  • Instagram @mazarestaurant
  • Delivery via Rappi e iFood

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais