Uru Mar y Parrilla celebra a gastronomia uruguaia na zona leste de São Paulo

Na região do Anália Franco, casa tem parrilla com mais de 3 metros de comprimento

Marjorie Zoppei
São Paulo

Tomando um quarteirão inteiro na rua Emília Marengo, na zona leste de São Paulo, o empreendimento de fachada azul e branca e pé direito com mais de sete metros de altura se desafiou em ser uma casa de carnes à la carte fora do eixo gastronômico da cidade, centrado em bairros como Jardins, Pinheiros e Itaim Bibi.

Celebrando a culinária uruguaia, sai da parrilla com 3,5 metros de comprimento a porção de morcilla, que custa R$ 24 e é o Achado. "Nosso embutido é fornecido pela Pirineus. Ele passa pela brasa rapidamente só para ganhar uma crocância, e é servido com limão", afirma Guilherme Temperani, um entre os quatro primos sócios do Grupo Vila Anália, que também inclui o restaurante Macaxeira no quarteirão ao lado.

Com 600 m² de área, incluindo as mesas externas, o local surpreende logo na entrada com a grande adega com mais de 1.500 garrafas disponíveis. Um vinho da uva tannat é sempre uma boa pedida para acompanhar os cortes típicos servidos ali, como prime rib angus, lomo, bife ancho, assado de tira, além do chorizo artesanal assado na brasa, que custa R$ 39 e acompanha pão de alho.

"Diferentemente da cozinha argentina, os frutos do mar são bem comuns no Uruguai", diz Temperani. Além de lulas, camarões e peixes grelhados, o Uru também conta com um aquário de ostras vivas —que vêm direto do Rio Grande do Norte e são tratadas com água do mar. Elas são servidas em porções de seis unidades, grelhadas ou in natura, que custam R$ 59.

Entre os drinques, a sugestão é a jarra de clericot clássico, ao preço de R$ 90, feito com frutas frescas, Cointreau, água com gás e vinho branco. Para finalizar, prove o alfajor clássico de dulce de leche, que custa R$ 16, uma das sobremesas mais pedidas no restaurante.

Uru Mar y Parrilla

  • Onde R. Emília Marengo, 109, Vila Regente Feijó, zona leste
  • Instagram @urumaryparrilla
  • Delivery via Rappi e Uber Eats

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais