Crítica: Novo Honkê é elegante, mas pratos deixam a desejar

Restaurante tradicional de Higienópolis e imediações, o Honkê mantém há 15 anos sua postura elegante, de quem jamais se rendeu ao rodízio, atitude que persevera no novo endereço, na região do Pacaembu.

A casa de três andares, bem decorada, tem vários ambientes –um piso inferior com jardim japonês, o superior, com três saletas contemporâneas, e o térreo, com bar, sushibar e terraço com vista para o vale do bairro.

Só quem sofreu foi o balcão de sushi, onde as vitrines de peixe criam uma barreira entre clientes e sushimen. Mas das confortáveis mesas e sofás é possível observar a interessante atmosfera da casa, em que todos os clientes e funcionários parecem se conhecer.

Honkê
Porção de vieiras com shimeji do japonês Honkê - Divulgação

Esse clima familiar e de bairro ameniza o fato de que, se 15 anos atrás o Honkê foi um restaurante de destaque –mais moderno, sem rodízio e sem folclore–, hoje se confunde com tantos outros que, ao colocar uma gema de ovo de codorna aqui, um maçarico ali, um azeite de trufa acolá, estão longe da sofisticação culinária dos melhores japoneses da atualidade.

A variedade nos peixes é limitada. Difícil achar atum gordo e outros mais típicos dos balcões orientais, sobrando robalo, namorado, agulhão (e salmão, claro). Ah, vieiras e ostras também. E nas invenções, há que encarar combinações díspares como salmão cru com camarão frito, o indefectível cream cheese e o adocicado molho tare –todos juntos.

Há também um cardápio de cozinha contemporânea, com pratos antiquados como salmão com molho de maracujá. Mas podem ser evitados.

É um restaurante para ser visitado por quem topa ficar nos básicos, no acorde médio dos japoneses à la carte de São Paulo, e aproveitar as gostosas instalações e o clima amigável e caseiro tão bem cultivado através dos tempos.

Avaliação: regular

R. Itaguaba, 268, Pacaembu, região central, tel. 3825-0444. 180 lugares. Seg.: 12h às 15h e 19h às 23h. Ter. a sex.: 12h às 15h e 19h às 24h. Sáb.: 12h às 16h e 19h às 24h. Dom.: 12h às 16h e 19h às 23h. 

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais