Descrição de chapéu Itália
Restaurantes

Casa de massas Timo Cucina peca no serviço e no preparo dos frutos do mar

Os pratos, ainda que estejam bem amarrados em um cardápio simples e acolhedor, no balanço carecem de ajustes

Luiza Fecarotta
São Paulo

Timo Cucina

  • Quando Seg. a sáb.: 11h30 às 23h. Dom.: 12h às 22h
  • Onde Shopping Jd. Pamplona - R. Pamplona, 1.704, 4º piso, Jd. Paulista
Timo Cucina
O pappardelle com ragu de ossobuco e rúcula é uma das opções do menu da casa - Bruno de Lima/Divulgação

No novo e compacto shopping Jardim Pamplona já há estabelecida uma praça de alimentação, e uma área separada, no topo do prédio, com espaço ao ar livre e vista ampla para a cidade, que acolhe alguns restaurantes.


Entre eles, estão dois empreendimentos de mesmos sócios. O El Carbón, que prioriza preparos no carvão, e o Timo, um italiano descontraído que investe em pratos que transitam geralmente num ambiente mais conhecido dos paulistanos —massas frescas, feitas na casa, receitas que conjugam mar e terra, carnes básicas, como filé-mignon.


Ao lado do chef Marcelo Martino, com passagens pelo Maní, Ristorantino e Forneria, está o experiente restaurateur Juscelino Pereira, cria do grupo Fasano, hoje à frente de casas como o sofisticado Piselli. Surpreende, o perfil da casa é distante do de seus negócios habituais, tem ar despojado, louças coloridas e um serviço ainda atrapalhado.


Os pratos, ainda que estejam bem amarrados em um cardápio simples e acolhedor, no balanço carecem de ajustes. A cocção imprecisa dos frutos do mar, por exemplo, repete-se em mais de um caso.


Na Grigliata di Pesce, um mix de peixes e frutos do mar, servido na companhia de um delicado capellini em tinta de lula regado a um suave molho de limão, as lulas e os camarões foram excessivamente cozidos (R$ 69).


O carnudo tentáculo de polvo (R$ 57), acomodado sobre uma massa artesanal rústica, cortada, aberta e enrolada à mão, com molho de tomate, perde sua textura própria, com certa fibra e resistência, e resulta pastoso. Dá graça ao todo a linguiça com páprica defumada em fatias finas. O prato não entrega, porém, a “leve picância” destacada no cardápio e chega morno à mesa.


Mais fumegante é o risoto com linguiça e queijo parmesão, mas lhe falta potência —muito arroz para pouco embutido (R$ 57). O filé-mignon grelhado (R$ 59), rosado e suculento, é envolto em molho rôti, da própria carne, com presunto cru. Para guarnecer, batatas rústicas assadas e depois fritas, gorduchas e macias por dentro, mas com excesso de gordura.


Das sobremesas, pode haver goiabada com musse de cream cheese e banana assada com creme de mascarpone e sorvete (R$ 19, cada uma).

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais