Descrição de chapéu Crítica
Restaurantes

Sem firulas, cozinha elaborada do novo Fabbrica se esmera nas massas

Casa de acento italiana é comandada pela jovem chef Tássia Magalhães

São Paulo

Fabbrica

  • Quando Seg. a qui.: 12h às 15h e 19h às 23h. Sex.: 12h às 15h e 19h às 24h. Sáb.: 13h às 16h e 20h às 24h
  • Onde Av. Brig. Faria Lima, 4.199, Itaim Bibi, região sul, tel. 2893-5615

Depois da experiência precoce e bem sucedida como chef e sócia do restaurante Pomodori, a jovem Tassia Magalhães, enveredou por projetos menos ortodoxos após deixar para trás sua passagem pela alta gastronomia.

 

Em nova sociedade, lançou no ano passado o Riso.e.ria, uma espécie de fast food de pratos de arroz. Entre outras atividades, passou a dar consultoria a uma casa de hambúrguer e, por último, inaugurou o Fabbrica, um espaço despojado de três níveis e uma vaga inspiração industrial debruçado sobre a avenida Faria Lima.

Com um serviço simples como o espaço despretensioso, aqui o cardápio majoritariamente retoma a inspiração italiana em que a chef se formou em seu melhor momento.

É uma cozinha elaborada, ainda que servida sem maiores firulas —os pratos vêm em panelinhas, e a polenta chega a ser trazida à mesa numa tábua, convidativa aos garfos de todos os comensais (vem com ragu de linguiça bem atomatado e fonduta de parmesão, R$ 33).

Tássia é boa nas massas, e se esmera nos ravióli de ricota, ragu de polvo e pato e jus de aves (R$ 64); nos risoni com lula e chorizo (R$ 52) —nos dois casos, manejando bem o equilíbrio entre os sabores combinados do mar, da terra e do ar—; e também num prato com arroz, o vistoso polvo grelhado com risoto de cúrcuma da terra (R$ 68).

O menu tem mudado ligeiramente ao longo das semanas (salvo o almoço-executivo, que fica fixo a cada período de segunda a sexta). Na última visita, por exemplo, não foi encontrada uma bela sugestão, quem sabe ela ainda volte —o magret de pato com missô, lentilha de Castelluccio e molho gastrique (R$ 64).

Não necessariamente da vertente italiana estão o tartare de carne com batata waffle (R$ 35), também servido no centro da mesa para compartilhar; o entrecôte com batata bolinha e molho béarnaise (R$ 68); e uma versão de uma das glórias da chef desde outros carnavais, o cremoso e sedutor bolo de chocolate com caramelo e flor de sal (R$ 25).

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais