Para o Dia dos Pais, confira restaurantes e bares que passaram de pai para filhos

Conheça a história de casas como Mocotó e Effendi; veja também roteiro com dicas para o almoço de domingo

Rodrigo Oliveira e Seu Zé, do restaurante Mocotó Gabriel Cabral/Folhapress

Marina Consiglio
São Paulo

Comemorado neste domingo, 11, o Dia dos Pais tradicionalmente reúne muitas famílias em torno da mesa para um almoço especial.

E é em torno de mesas, também, que está a raiz de muitos endereços emblemáticos da cidade cuja história passa por gerações —de pai, para filho. Ou filha.

Em alguns casos, a tradição é mantida. São exemplos a esfiharia Effendi, na Luz, e o Acrópolis, no Bom Retiro, dois negócios atualmente tocados pela nova geração das famílias proprietárias, mas que mantêm ambiente e cardápio deixados pelos pais. 

Em outros, a herança foi até aprimorada. Como no Mocotó, que deixou de ser mais uma casa do norte para atrair gente do mundo inteiro para a Vila Medeiros. Mas o essencial, ficou. “Aprender a cozinhar as favas, os feijões, e tratar tudo como iguaria, essa é a herança do meu pai”, conta Rodrigo Oliveira, chef da casa.

A seguir, confira essas e outras histórias, além de um roteiro com restaurantes com programação e cardápio especial em toda a cidade para ajudar a escolher onde celebrar o dia deles.  

Acrópolis
Personagem querido da gastronomia paulistana, Thrassyvoulos Georgios Petrakis, o seu Trasso, ficou conhecido por apresentar alegremente os sabores gregos ao público em seu Acrópolis, no Bom Retiro.

O patriarca da casa sessentona morreu em 2016, mas até hoje tem gente que aparece perguntando por ele. É o que conta a filha Niqui, 33, que assumiu o negócio. Ela tem mais duas irmãs, Aglaia e Katherine.

Embora tenha começado a trabalhar com o pai há dez anos, aos 13 já havia decidido que iria passar mais tempo com ele. A casa não mudou muito com a chegada de Niqui, que fez apenas uma pequena reforma no local, mantendo a estética inspirada no país natal de seu Trasso.

O resto, equipe e receitas, ficou como estava. Apegada ao pai, Niqui diz que manter viva sua memória e dar continuidade ao legado faz com que ela se sinta mais próxima a ele.

Para comer ali, a dica é a mussacá, uma espécie de lasanha de berinjela, carne moída e batata. Vá preparado, pois o lugar costuma ficar cheio.


R. da Graça, 364, Bom Retiro, região central, tel. 3223-4386. 72 lugares. Seg. a dom.: 7h às 20h.

Amadeus
“Meu pai, Tadeu, foi almoçar no restaurante com um amigo, em 1987, e a proprietária comentou que não estava muito satisfeita com o negócio”, conta a chef Bella Masano, 38. “Dias depois, seus amigos receberam um convite para conhecer a ‘nova sala de jantar’”.

Ainda naquela época, a cozinha expedia receitas com influências italianas e francesas. Mas logo o salão recebeu um balcão de ostras ao ar livre, o primeiro de São Paulo, começou a caminhar em direção ao mar e ali lançou sua âncora.

O começo de Bella na cozinha também não estava nos planos. Ela já era formada em hotelaria e estava cursando turismo na USP quando foi trabalhar por alguns dias para ajudar a mãe, que estava de licença, e acabou ficando.

Aprimorou técnicas na cozinha, mas mantém como herança o respeito pela matéria-prima e a busca por produtos da melhor qualidade.

Ainda hoje, é comum encontrar Tadeu no salão da casa. É ele quem assina a carta de vinhos.

A dica da casa para uma almoço em família é a Caldeirada do Comandante, com lombo de peixe, camarão, lula, vôngole, polvo e mariscos em borbulhante molho de tomate com ervas.


R. Haddock Lobo, 807, Cerqueira César, região oeste, tel. 3061-2859. 56 lugares. Seg. a qui.: 12h às 15h e 19h às 23h. Sex. e sáb.: 12h às 16h30 e 19h às 24h. Dom.: 12h às 17h. Não aceita tíquetes. 

Bar do Luiz Fernandes
Luiz Eduardo, 54, repete, orgulhoso, as palavras que ouviu recentemente de um cliente antigo do bar de seu pai. “Ele me disse que existem herdeiros e sucessores. E que eu sou um sucessor.”

Quase cinquentão, este ícone botequeiro da capital conquistou o público com as batidas de Luiz Fernandes e com os bolinhos de carne de dona Idalina. Há 34 anos, o filho, Luiz Eduardo, começou a trabalhar com eles.

Naturalmente, ele foi tomando a frente do negócio. Mas sempre com respeito ao pai. “O medo que ele tinha das coisas fez com que eu fosse muito cauteloso nas minhas decisões para a casa”, conta.

“Tudo o que eu fiz para o bar, foi para o meu pai e para a minha mãe, sempre coloco eles em primeiro lugar”.

Aos 82, seu Luiz Fernandes teve um “momentinho difícil” recentemente, e passou 40 dias internado —mas no sábado mesmo, conta Luiz Eduardo, já passou no bar. “Semana que vem ele já deve dar as caras por aqui de novo.”

Se for passar para beliscar alguma coisa por lá, não deixe de provar os bolinhos de dona Idalina. Uma criação recente é o Garbanzo, que mistura grão-de-bico, salpicão e arroz negro. 

R. Augusto Tolle, 610, Santana, região norte, tel. 2976-3556. Ter. a sex.: 16h às 24h. Sáb.: 11h às 20h. Dom.: 11h às 19h.

Effendi
Não surpreende que Armando Deyrmendjian, 32, também carregue a palavra Filho no nome. “Acho que ‘sucessor’ foi o primeiro termo que eu aprendi”.

Radialista de formação, ele cogitou seguir outros rumos na carreira, mas acabou atendendo ao chamado do pai para ser seu sucessor e assumir o negócio da família, a esfiharia Effendi, aberta em 1973.

“Eu transformei o restaurante no meu projeto de vida. Não me arrependo de ter largado a antiga área”. Armando, o pai, morreu em 2016. E pouquíssima coisa mudou na casa desde então. “Ele era muito tradicional e eu busco respeitar isso nas mudanças que eu faço”.

Uma reforma aqui, pratos novos acolá —mas não quaisquer pratos, receitas da família— e só. A principal transformação, conta o orgulhoso dono da casa, foi a do público. “Fiz site, redes sociais e agora também vem gente mais jovem para cá”.

Não dá para deixar de provar as esfihas da casa. Para dividir, fique com o Herissah, que combina carne desfiada, trigo integral, molho de manteiga e pães torrados.

R. D. Antônio de Melo, 77, Luz, região central, tel. 3228-0295. 50 lugares. Ter. a sex.: 10h às 16h. Sáb.: 10h às 15h30. Dom.: 10h às 14h30

Mocotó
Se hoje Rodrigo Oliveira, 39, leva gente do mundo inteiro para provar a tradicional culinária sertaneja na residencial Vila Medeiros foi porque aos 13 ele já estava lavando louça e limpando mesas no Mocotó.

A história do local começou em 1973, com a Casa do Norte Irmãos Almeida, que logo ficou conhecida justamente pelo preparo do caldo de mocotó de seu Zé, pai de Rodrigo.

Começar a trabalhar no negócio da família foi algo que aproximou os dois. Mas, convencer o “velho sertanejo” de que o filho poderia assumir a cozinha não foi tão simples, pois, para ele era uma profissão que “significava dedicação integral”.

Com a chegada de Rodrigo, muito mudou. Naquela época, ele conta, “não havia nem louça no restaurante e o cardápio era tão pequeno que só tínhamos cumbucas e palitos de dente”. Mas o essencial, ficou. “Quando você tem pouco, tudo é precioso. Aprender a cozinhar as favas, os feijões, e tratar tudo como iguaria, essa é a herança do meu pai, com certeza”.

É sempre bom se preparar para conhecer o Mocotó, já que a casa não aceita reservas e vive cheia. Mas vale a pena. Aos domingos, serve prato especial: paleta assada, cuscuz de milho com legumes caipiras e molho de vinho do Vale do São Francisco.

Av. Nossa Senhora do Loreto, 1.100, Vila Medeiros, região norte, tel. 2951-3056. 124 lugares. Seg. a sex.: 12h às 23h. Sáb.: 11h30 às 23h. Dom.: 11h30 às 17h. 


ROTEIRO

Veja restaurantes com menu especial e promoções para o Dia dos Pais.

Arabesco
Também em clima familiar, serve receitas sírio-libanesas da avó do proprietário Beto Isaac. Na celebração do Dia dos Pais, eles ganham uma taça de vinho de presente da casa. A bebida pode acompanhar a receita criada para a ocasião, o quibe Hanabie —arroz sírio, quibe com molho de tahine e grão-de-bico, servido com torradas (R$ 46,90). Outra opção é o bufê (R$ 57,90), com quibe cru, pastas e salada. Para quem vai com a família, uma dica: tem um pequeno playground para a criançada.
R. Dr. Homem de Melo, 494, Perdizes região oeste, tel. 3872-8164. Seg. a dom.: 10h às 23h

Bacalhau, Vinho & Cia.
Clássico da Barra Funda, tem salão simpático com ar de botequim. Para o almoço deste domingo, o restaurante decidiu destacar o couvert. Por R$ 15, são entregues pães português e folha, manteiga, chancliche, sardella, pasta de cebola, azeitonas, berinjela escabeche, vinagrete, chorizo de porco preto, salada de bacalhau com grão-de-bico e, ufa, tremoço. Se a fome persistir, são 14 os pratos com o peixe que batiza a casa, com versões clássicas e criativas.
R. Barra Funda, 1.067, Barra Funda, região central, tel. 3666-0381. 200 lugares. Seg.: 11h30 às 16h. Ter. a sáb.: 11h30 às 23h. Dom.: 11h30 às 17h. 

Barolo Trattoria
Assim como a matriz de Curitiba, tem cozinha italiana com ênfase às massas, que podem ser combinadas com diferentes molhos. Para a comemoração paterna, o endereço sugere a paleta de cordeiro com brócolis e espaguete ao molho de manteiga, sálvia e pinoli (R$ 169). Bem servida, a refeição tem tamanho família: serve até três pessoas.
R. Pe. João Manuel, 1.249, Cerqueira César, região oeste, tel. 3064-3406. 108 lugares. Seg. a qui.: 12h às 15h e 19h às 24h. Sex. e sáb.: 12h às 16h e 19h à 1h. Dom.: 12h às 18h. Não aceita tíquetes.

 

Bucatini
Esta acolhedora cantina de bairro apresenta cardápio extenso e porções generosas. Criado especialmente para o fim de semana dos pais, servido de sexta (9) a domingo (11), o ravioloni com recheio de cabrito e molho Bucatini (à napolitana, com manjericão e Catupiry gratinado) pode ser dividido (R$ 118). Para acompanhar, vinho: a casa oferece o chileno D’ Alanel por R$ 59.
R. Abílio Soares, 904, Paraíso, região sul, tel. 3887-5769. 168 lugares. Seg. a qui.: 11h às 16h e 19h às 23h. Sex.: 11h às 16h e 19h às 24h. Sáb.: 11h30 às 24h. Dom.: 11h30 às 23h. 

Casa95
Quem procura algo diferente e agradável para o Dia dos Pais encontra neste endereço boa opção. Não é um restaurante, mas a residência de Og e Ana Maria Wilhem, na Vila Madalena. O casal recebe o público para jantares e brunches. No Dia dos Pais, de 12h30 às 16h, tem itens como terrine com geleia de cebola e pães, saladas, cozido de carnes e legumes, cuscuz paulista e sobremesas. O menu sai por R$ 95.
Reservas pelo WhatsApp (11) 99944-7436.

Chou
Com um agradável jardim, a casa funciona apenas nos jantares. Mas abre uma exceção neste domingo (11), para um almoço dedicado aos pais, das 12h às 16h. O menu tem lagostins grelhados com manteiga, limão-siciliano, páprica defumada e endro (R$ 40) e costeletas de porco com tomilho-limão (R$ 75). É melhor reservar antes de sair de casa.
R. Mateus Grou, 345, Pinheiros, região oeste, tel. 3083-6998. Dom. (11): 12h às 16h.

0
Ambiente do restaurante Chou, da chef Gabriela Barretto - Folhapress

 

​Cortés Asador 
Dos mesmos donos do Ráscal, a casa é especializada em carnes assadas no calor da brasa. No comando da parrilla, a chef Daniela França Pino prepara uma refeição tamanho família no almoço do Dia dos Pais: um bife ancho de 550 g acompanhado por uma humita de milho tostada (R$ 148), que serve até três.
Shopping Villa-Lobos -  Av. das Nações Unidas, 4.777, 1º piso, Jardim Universidade Pinheiros, região oeste, tel. 3024-4301. 160 lugares. Seg. a qui.: 12h às 15h15 e 18h30 às 22h15. Sex.: 12h às 15h15 e 18h30 às 23h15. Sáb.: 12h às 23h15. Dom.: 12h às 22h15. 

Due Cuochi Cucina
Nas três unidades da casa de Ida Maria Frank (do Le Marais), o chef David Maurício sugere para o Dia dos Pais a paleta de vitelo assada ao molho de pimenta-verde e alecrim com risoto de radicchio (R$ 87). No arremate, a dica é o cannoli com sorvete de pistache.
Av. Dr. Chucri Zaidan, 1.240, mezanino, Vila São Francisco, região sul, tel. 3957-9580. Seg. a qui.: 11h45 às 16h e 19h às 22h. Sex.: 11h45 às 16h e 19h às 24h. Sáb.: 12h às 16h e 19h às 24h.

Enosteria 
Junto à loja de vinhos da World Wine, tem cozinha que expede pratos com sotaques da região italiana de Puglia. O menu para o almoço deste domingo, com três etapas, sai por R$ 90 por pessoa. A sugestão de principal é o pappardelle com ragu de costela. Para acompanhar, a dica é dar uma olhada na seleção de vinhos com desconto da importadora vizinha.
R. Jacques Félix, 626A, Vila Nova Conceição, região sul, tel. 2774-1710. 40 lugares. Ter. a sáb.: 12h às 23h. Dom.: 12h às 17h. 

Etto
Do empresário Paulo Pomelli, tem no comando da cozinha Allan Trigo. Para comemorar o Dia dos Pais, a casa oferece o batuta al pepe nero, um filé-mignon grelhado ao molho poivre, guarnecido de tagliolini na manteiga e sálvia (R$ 68). Os pais que pedirem a sugestão ganham, ainda, uma taça de vinho para harmonizar com a refeição.
R. Bela Cintra, 1.783, Consolação, região oeste, tel. 2649-4448. 85 lugares. Seg. a qui.: 12h às 15h e 19h às 24h. Sex.: 12h às 15h e 19h à 1h. Sáb.: 12h à 1h. Dom.: 12h às 22h. 

Farabbud
Criado por Paulo Abbud a partir da tradição de sua família de descendência síria e libanesa, este medalhão da culinária árabe em São Paulo teve seus próprios filhos —criados por herdeiros de Paulo. É o caso de lugares como o Saj, o Manish, o Randa e o caçula Bekaa (leia na pág. 86). Para a celebração do Dia dos Pais, a criação da casa é um combinado que contempla um beirute, uma bebida e um minichocolamour, tradicional sobremesa da família, por R$ 59.
R. Diogo Jácome, 360, Vila Nova Conceição, região sul, tel. 3044-4358. 48 lugares. Seg. a qua.: 12h às 15h30 e 18h30 às 22h30. Qui. e sex.: 12h às 15h30 e 18h às 23h. Sáb.: 12h às 23h. Dom.: 12h às 22h30.

Felix Bistrot
Bem longe da região central, este restaurante francês ocupa uma casa de campo, com direito a jardim e a piscina. Um menu foi criado especialmente para o domingo, com entrada, principal e sobremesa por R$ 79. Os pais vão poder escolher entre pratos como o boeuf bourguignon com fetuccine de tomilho ou o papillote de peixe e camarão com farofa de legumes, shimeji e banana-da-terra ao molho de ervas e jambu. Tem mais: eles também ganham uma caipirinha de cortesia.
R. José Felix de Oliveira, 555, Granja Viana, Cotia, tel. 4702-3555. 120 lugares. Ter. a qui.: 12h às 15h e 19h às 22h. Sex.: 12h às 15h e 19h às 23h. Sáb.: 12h às 16h e 19h às 23h. Dom.: 12h às 17h. Não aceita tíquetes

Jamile Restaurante
Moderninha, a casa se destaca entre as cantinas tradicionais do Bexiga e tem Henrique Fogaça, o chef-celebridade, como sócio e responsável pelo menu. Ele criou, exclusivamente para o domingo, um prato que combina cowboy steak com batata rústica, no alho e alecrim, acompanhado de risoto de queijo da Canastra (R$ 110).
R. Treze de Maio, 647, Bela Vista, região central, tel. 2985-3005. 110 lugares. Seg. e ter.: 12h às 15h e 19h às 23h30. Qua. e qui.: 12h às 15h e 19h às 24h. Sex.: 12h às 15h e 19h à 1h. Sáb.: 12h às 16h e 20h à 1h. Dom.: 12h às 17h. 

La Cucina Piemontese
Na região de Alphaville, a casa do chef Leandro Polack é outra que brinda os pais com uma taça de vinho. A sugestão é combinar a bebida com receitas como o risoni de ossobuco cozido lentamente, acompanhado de orzo milanese e agrião (R$ 71), entre outras preparadas por ali.
Av. Valville, 550, Tanquinho, Santana de Parnaíba, tel. 4154-4617. 42 lugares. Ter. a sáb.: 12h30 às 16h e 19h à 0h30. Dom.: 12h30 às 17h. Não aceita tíquetes. 

La Macca
Em ambiente elegante, de pé-direito alto, tem como destaque as massas de Gragnano, província de Nápoles, na Itália. Apenas no domingo, oferece a Bistecca alla Fiorentina, um corte bovino assado típico da região italiana da Toscana, que reúne filé-mignon, contrafilé e alcatra —e serve dois (R$ 180). Para acompanhar, tem salada de folhas verdes e tomates-cereja ou batatas ao forno com alho assado. Além disso, os pais são recebidos com o drinque Scarface, com uísque, vermute tinto, bitter aromático e bitter de laranja.
R. Haddock Lobo, 1.589, Cerqueira César, região oeste, tel. 3061-9049. 115 lugares. Ter. e qua.: 12h às 15h e 19h às 23h. Qui.: 12h às 15h e 19h às 24h. Sex.: 12h às 16h e 19h às 24h. Sáb.: 12h às 17h e 19h às 24h. Dom.: 12h às 17h e 19h às 23h. Não aceita tíquetes. 

 

Ladrillo Parrilla
A especialidade aqui são as carnes preparadas, adivinhe, na parrilla. E sugestão do local para o Dia dos Pais segue o mesmo briefing —uma parrillada com muita carne: vacio, bife de chorizo, assado de tira, morcilla e linguiças cuiabanas e porteñas. A pedida sai por R$ 242 e serve até três. Na finalização, a dica é o creme de café com crocante de nozes e musse de uísque e chocolate. Para ajudar na comilança, fique de olho na adega, com mais de 70 rótulos.
Av. Pavão, 454, Indianópolis, região sul, tel. 3562-6499. 85 lugares. Seg. a qui.: 12h às 15h30 e 19h às 23h30. Sex. e sáb.: 12h às 17h e 19h à 0h30. Dom.: 12h às 17h.

Mangiare
Na cozinha envidraçada, o argentino Pablo Inca, pupilo de Paola Carosella, demonstra desenvoltura com a brasa do forno a lenha. E é neste equipamento que ele prepara o almoço do Dia dos Pais, uma costela bovina assada servida com salsa verde (R$ 170, serve dois). O prato é marinado por dois dias e assado por oito horas no calor do forno que fica visível para o salão do restaurante. No arremate, não dispense o tiramisú (R$ 27), que vem num recipiente para o cliente se servir à vontade.
Av. Imp. Leopoldina, 681, Vila Leopoldina, região oeste, tel. 3034-5074. 120 lugares. Seg. e ter.: 12h às 15h30. Qua. e qui.: 12h às 15h30 e 19h às 22h30. Sex.: 12h às 15h30 e 19h às 24h. Sáb.: 12h às 16h e 19h às 24h. Dom.: 12h às 17h. 

Marias e Clarices
Espaçoso, o galpão que abriga esta pizzaria tem até uma árvore no salão. O diferencial da casa é a massa, enriquecida com cerveja. São três as opções: a feita com IPA, de aroma cítrico; a de ale, de malte caramelo; e a com stout, de sabor tostado. O menu da ocasião tem três etapas (R$ 99) e inclui como opção de principal as redondas e massas frescas com molho à escolha. Dica para quem quiser levar os pequenos: o menu infantil sai por R$ 49,90.
R. Mourato Coelho, 1.447, Pinheiros, região oeste, tel. 3819-3310. 90 lugares. Ter., qua. e dom.: 18h às 23h. Qui. a sáb.: 18h às 24h. Não aceita tíquetes. 

Mercearia do Conde
A alegre e colorida casa de Maddalena Stasi foi uma das pioneiras na cidade a dar toques orientais à culinária brasileira. Neste domingo, recebe os pais no almoço com uma caipirinha, cortesia. No menu, o prato sugerido para o dia é o bife ancho com batata suflê e vegetais na grelha com shiitake; acompanha pesto de rúcula (R$ 89).
R. Joaquim Antunes, 217, Pinheiros, região oeste, tel. 3081-7204. 110 lugares. Seg. a qui.: 12h às 16h e 19h às 23h30. Sex.: 12h à 0h30. Sáb.: 12h30 à 0h30. Dom.: 12h30 às 23h.

 

Mensa
Os curiosos para conhecer a cozinha focada em ingrediente do chef Rafael Navarini têm oportunidade neste domingo, com o menu em três etapas (R$ 97) para o Dia dos Pais. Entre os principais, dá para escolher, por exemplo, entre o cordeiro servido com purê de couve-flor, dukkah e uva Thompson; o short rib assado na brasa, acompanhado de cogumelo grelhado, tartelette de cebola e ketchup de tomate defumado; e o cogumelo grelhado, cozido de feijão guandu, couves, acelga fermentada e ovo mollet.
R. Wisard, 88, Vila Madalena, região oeste, tel. 3031-7536. 32 lugares. Qua. a sex.: 20h às 24h. Sáb.: 13h às 16h e 20h às 24h. Dom.: 13h às 17h. Não aceita tíquetes. 

Mondo
Como uma vitrine, o belo salão envidraçado revela a elegância das preparações feitas pelo chef Salvatore Loi (também da Modern Mamma Osteria, no Itaim). Vai dar para espiar o balé da cozinha enquanto prepara a pedida do chef para a data, um bombom de alcatra à milanesa, com batata cremosa, aspargos e alface braseada (R$ 86). Os pais ganham, ainda, uma garrafinha de lemoncello do chef como mimo.
R. Oscar Freire, 30, Cerqueira César, região oeste, tel. 3061-2787. 90 lugares. Seg. a qui.: 12h às 15h e 19h às 24h. Sex.: 12h às 15h e 19h à 1h. Sáb.: 12h às 17h e 19h à 1h. Dom.: 12h às 17h. Não aceita tíquetes. 

Tortelli al basilico e sugo genovesi –massa fresca recheada com manjericão e queijo de cabra ao ragu de carne genovês– servido no Mondo
Tortelli al basilico e sugo genovesi –massa fresca recheada com manjericão e queijo de cabra ao ragu de carne genovês– servido no Mondo - Mauro Holanda/Divulgação

Rendez-Vous
Com mesinhas na calçada, este endereço que destaca a cozinha de bistrô sugere um clássico francês para o Dia dos Pais: cordeiro com batata chips e molho roti (R$ 69). Além disso, os pais que escolherem a receita ganham uma cerveja em garrafa long neck para brindar.
R. Fradique Coutinho, 179, Pinheiros, região oeste, tel. 4564-0146. 60 lugares. Ter. a dom.: 8h às 23h. 

Skye
Com uma vista exuberante da cidade e as receitas do chef francês Emmanuel Bassoleil, o restaurante do topo do hotel Unique é uma sugestão para aqueles que procuram agradar um papai mais sofisticado. Para o domingo, Bassoleil criou para os pais um menu com entrada, principal e uma garrafa de cerveja Sumatra (R$ 98). O prato principal é o Porko Loko —cinco preparos diferentes de carne suína servidos com purê de maçã defumada e molho de cerveja. Os pais ganham, ainda, um brinde.
Hotel Unique - Av. Brig. Luís Antônio, 4.700, cobertura, Jardim Paulista, região oeste, tel. 3055-4702. 70 lugares. Seg. a qui.: 7h às 11h, 12h às 15h e 19h às 24h. Sex.: 7h às 11h, 12h às 15h e 19h à 0h30. Sáb.: 7h às 11h, 13h às 16h e 19h à 0h30. Dom.: 7h às 11h, 13h às 16h e 19h às 24h. Não aceita tíquetes.

 

Tadashii
Pais fãs de comida japonesa irão se esbaldar nesta casa. Para comemorar o dia deles, o rodízio (R$ 92,90, no almoço, e R$ 98,90 no jantar) vai contar com uma lagosta grelhada na manteiga de ervas. Outros pratos que tradicionalmente compõem a refeição são shimeji na chapa, lula marinada, yakissoba, sushis, temakis, ostras e sobremesas. 
R. Jamanari, 40, Vila Andrade, região oeste, tel. 2579-7777. 200 lugares. Seg. a qui.: 12h às 15h e 19h às 23h. Sex.: 12h às 15h e 19h às 24h. Sáb.: 13h às 24h. Dom.: 13h às 22h. 

Vaca Ateliê Culinário
Os pais veganos e vegetarianos também podem comer fora tranquilamente no domingo, pois na casa comandada por Kamili Picoli não entram ingredientes de origem animal. A sugestão da cozinheira para a data é um polpetone recheado com calabresa coberto com molho ao sugo e cream cheese de castanha-de-caju, acompanhado de arroz cateto com lâminas de amêndoas. O valor, R$ 36, inclui uma taça de vinho.
Av. Prof. Alfonso Bovero, 323, Sumaré, região central, tel. 97169-9156. 28 lugares. Ter. a sáb.: 10h às 19h. Dom.: 10h às 16h.

Varanda Grill
Famílias que forem comemorar a data em uma das unidades da famosa churrascaria, concorrer a uma viagem para o Rio Quente Resort e uma massagem no Buddah Spa, além de ganhar um brinde. Para comer, as sugestões são o menu-degustação de carnes (quatro etapas, R$ 175) ou pescados e frutos do mar (cinco etapas, R$ 180).
R. Gen. Mena Barreto, 793, Jardim Paulista, região oeste, tel. 3887-8870. 220 lugares. Seg. a qui.: 12h às 15h e 19h às 23h. Sex.: 12h às 15h30 e 19h às 23h. Sáb.: 12h às 18h e 19h às 23h. Dom.: 12h às 17h30. 

V.E.R.A.
Aqui, a proposta é harmonizar a refeição com drinques, e não vinho. Servido apenas no domingo dos pais, o arroz caldoso de cordeiro (R$ 48,90) do chef Bruno Hoffman tem com castanha-de-caju, picles de pimenta-biquinho e cebola roxa.
R. Des. do Vale, 206, Perdizes, região oeste, tel. 96582-9090. 55 lugares. Qua. a sex.: 19h às 23h. Sáb.: 12h30 às 16h30 e 19h às 23h. Dom.: 12h30 às 16h30. Não aceita tíquetes.

Zena Caffé
O chef Carlos Bertolazzi sugere para a data a Bistecca alla Griglia, um corte do dianteiro do contra filé de Angus, servido com cebolas caramelizadas e batatas, por R$82 . 
R. Peixoto Gomide, 1.901, Jardim Paulista, região oeste, tel. 3081-2158. 60 lugares. Seg. a qua. e dom.: 12h às 24h. Qui. a sáb.: 12h à 1h. Não aceita tíquetes. 

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais