Descrição de chapéu Crítica
Restaurantes

Restaurante japonês dos Jardins muda de nome e perde a força

No lugar do antigo UN, novo Ichi tem clima badalado

Josimar Melo
São Paulo

Ichi

  • Quando Ter., qua. e dom.: 19h30 às 23h30. Qui. a sáb.: 19h30 à 1h.
  • Onde R. Pe. João Manuel, 1.050, Cerqueira César

Para quem frequentou o ótimo restaurante japonês UN, dos Jardins, conhecer seu sucessor, o Ichi (que significa “um” em japonês), é uma grande surpresa.

Os proprietários mudaram muito: a arquitetura (que se mantém elegante, mas agora com menos ênfase no balcão de sushi), o funcionamento (virou um misto de restaurante e balada —em determinada hora da noite, mesas são retiradas, a música sobe, o DJ ataca e coma se for possível) e a comida, que agora parece mais ser um acessório para a festa.

Sashimi de polvo selado com azeite quente e temperado com molho cítrico
Sashimi de polvo selado com azeite quente e temperado com molho cítrico - Giuliano Agnelli/Divulgação

Um formato diferente e animado que pode funcionar para uma fatia do público. Mas a cozinha perdeu força. O menu está mais eclético e assimila influências como do Peru e do resto da Ásia.

Há ceviches (de R$ 26 a R$ 38; o de camarão, cozido demais) e tiraditos (fatias finas de peixe cru com temperos, de R$ 34 a R$ 36). E também uma seção de buns (de R$ 14 a R$ 16 a dupla), os macios pães chineses no vapor, com diferentes recheios.

Um resumo do cardápio pode ser pedido em forma de degustação, um pouco fora dos padrões (os itens de arroz vêm no meio e não no fim, os quentes aparecem de surpresa no meio da sequência de sushis). Não tem preço fixo, que será a soma dos itens consumidos.

A variedade de peixes oscila ao longo da semana segundo o que está disponível no mercado central, apesar de hoje existirem fornecedores de primeira que ajudam um lugar sofisticado a ter mais ofertas sempre.

Entre os sashimis (R$ 20 a R$ 32, cinco fatias), surpreendeu a bela textura do polvo. Os sushis (R$ 14 a R$ 30, a dupla) não mantêm constante a temperatura do arroz (que vai decrescendo) e podem ser pouco compactos, dificultando a manipulação.

Mas apresentam alguns bons cortes —o de olhete, o de atum vermelho e o de vieira com raspa de limão-siciliano e sal negro do Havaí. Ajudaram a tirar da memória alguns dos primeiros itens trazidos, como o atum marinado em shoyu, gengibre e alho, depois grelhado e maçaricado à morte, perdendo qualquer umidade e sabor.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais