Descrição de chapéu Crítica
Restaurantes

A fim de destacar cozinha, Méz ganha novo menu e discreto tuíste autoral

Cardápio é assinado por Francisco Pinheiro, ex-Attimo

Josimar Melo
São Paulo

Méz

  • Quando Seg. a qua.: 12h às 24h. Qui. a sáb.: 12h à 1h.
  • Onde R. Dr. Mário Ferraz, 561, Jardim Paulistano, região oeste, tel. 2538-8196.

O Méz, no Itaim Bibi, local com perfil mais de bar, acaba de fazer um movimento para colocar em destaque seu lado restaurante dando o passo certo: investindo num novo chef para reforçar sua gastronomia.

O lugar é convidativo para a noite e para os drinques —além do longo balcão e bons coquetéis (acaba de lançar novas versões de gim-tônica com ingredientes florais e tônicas feitas na casa), tem na entrada uma varanda agradável e, nos fundos, uma área de espera ao ar livre.

O novo cardápio tem a assinatura do recém-chegado chef Francisco Pinheiro, que já passou por casas importantes da cidade e chefiou a cozinha do Attimo. Não são muitos pratos, nem tem coisas surpreendentes, mas atende com competência quem procura bons produtos em sabores familiares adornados com discreto tuíste autoral.

Atum selado em crosta de gergelim e musseline de urucum, uma das novidades do Méz
Atum selado em crosta de gergelim e musseline de urucum, uma das novidades do Méz - Mario Rodrigues/Divulgação

Nem tudo sai como esperado —as lulas à provençal (R$ 42), por exemplo, têm bom sabor e um ponto firme, mas são secas (falta aquele molhinho para executar com o pão...). Já com dose certa de gulodice do corpo e conforto da alma estão os nhoque bem leves com fonduta de queijo grana padano (mais gosto do queijo iria ainda melhor) e a crocância das lascas de presunto cru (R$ 47).

O polvo grelhado tem textura perfeita, macia e firme, trazido à mesa com cuscuz marroquino (poderia ser feito no caldo do polvo, seria demais) e legumes (R$ 79); e a costelinha suína vem com molho denso, com uma ponta adocicada, de cerveja preta, acompanhada de batatas bolinha e cogumelo Paris (R$ 48). E não faz feio o cheesecake com calda de frutas vermelhas (ok, nada original, R$ 25).

A estas ofertas somam-se sugestões como risoto de limão-siciliano (R$ 54) e milanesa de vitelo com purê de batatas trufado (R$ 68).

Considerando a localização e a badalação, os preços não são especialmente caros —levando em conta ainda que, no lugar de entradas, há porções que podem ser divididas à mesa; e no almoço durante a semana, um menu completo sai por R$ 49,90.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais