Pãezinhos asiáticos no vapor, baos ganham espaço em restaurantes e bares de SP

Veja 15 endereços que servem o quitute e variações na capital

Marina Consiglio
São Paulo

Bao, guabao, ban, bun, steamed bun. As grafias são variadas, mas designam um mesmo item: os fofos pãezinhos assados no vapor.

Os sanduíches, muito comuns na Ásia, especialmente em Taiwan, ganharam espaço nas mesas e balcões ocidentais depois que o chef americano David Chang incluiu uma receita no menu de seu Momofuku —o restaurante nova-iorquino que também ajudou a impulsionar a febre do lamen.

Na receita de Chang, os pãezinhos de sabor neutro ganhavam recheio de barriga de porco, molho agridoce, pepino e cebolinha. A carne suína é, aliás, o mais clássico recheio para os baos —por isso, é comum encontrar variações sob o nome de pork bun por aí.

Em São Paulo, como não poderia deixar de ser, eles também têm conquistado cada vez mais espaço. Facilmente encontrados em menus de casas chinesas e izakayas, os sanduíches também aparecem em cardápios de restaurantes tão variados quanto A Casa do Porco e Bistrô Charlô.

A novidade mais recente, que deve ajudar a popularizar o bao na cidade, foi a inauguração da lanchonete Bao Bao Baby, em Pinheiros. Nela, o chef Paulo Yoller (Meats) combina influências e entrega sanduíches no pãozinho chinês com recheios como barriga de porco e vinagrete de couve, inspirado na culinária mineira.

Veja 15 endereços que servem bao —e todas as suas variações de nome— na capital. E bom apetite!

 

 

Axado Bar
Este bar na região da Vila Madalena tem assinatura estrelada na cozinha, a do chef alemão radicado em Portugal Joachim Koerper, do lisboeta Eleven. Ali, ao lado de receitas que evocam a terrinha, aparece uma versão do pork bun feita com joelho de porco defumado, grãos de mostarda e alface (R$ 29, três unidades).
R. Dep. Lacerda Franco, 478, Pinheiros, região oeste, tel. 3819-1304. 180 lugares. Ter. a sex.: 18h30 às 2h. Sáb.: a partir das 13h. Dom.: 13h às 21h.

 

Bao Bao Baby
Ainda em soft opening, a nova lanchonete Bao Bao Baby tem serviço informal, música animada e menu dedicado ao bao —o pãozinho chinês cozido no vapor. Quem comanda a empreitada é Paulo Yoller (Meats) e Sae-young Kim (New Shin La Kwan). Ali, a massa fofa e de sabor neutro ganha quatro tipos de recheio: cupim (com picles de rabanete, agrião e chips de mandioquinha), frango (empanado, servido com kimchi), porco (barriga suína, maionese de alho e vinagrete de couve) e abobrinha (com queijo de cabra e castanha-do-Pará).
R. dos Pinheiros, 257, Pinheiros. Seg., das 12h às 24h. Ter. a qui., das 12h às 24h. Sex. e sáb., das 12h à 1h. Dom., das 12h às 24h.

 

Bao Hut 

Este yatai (barraca de comida) é referência quando o assunto é bao —inclusive eles fornecem o item para diversas casas da cidade. São três as bases do recheio: carne suína, frango (empanado) ou berinjela (também empanada). É preciso entrar nas redes sociais do empreendimento para conhecer a agenda. Eles também fazem delivery via iFood.
Para informações de endereço e horários de funcionamento, acesse: instagram.com/bao_hut

 

Bar da Dona Onça

Aos pés do Copan, a casa é comandada pela chef Janaina Rueda, casada com Jefferson Rueda, d’A Casa do Porco. Embora destaque a culinária paulista, o menu traz uma receita de bao —sugestão do Jefferson. Ali, o recheio é de frango frito e repolho (R$ 38, quatro unidades).
Av. Ipiranga, 200, lj. 27/29, República, região central, tel. 3257-2016. 130 lugares. Seg. a qua.: 12h às 23h30. Qui. a sáb.: 12h à 0h30. Dom.: 12h às 17h. Não aceita tíquetes. Cerveja Heineken - 330 ml: R$ 12.

 

Bistrô Charlô
Mesmo com um pezinho na França, a casa do restaurateur Charlô Whately incluiu esta novidade asiática no menu recentemente. Na lista de sugestões para serem compartilhadas, o bun ali tem recheio de joelho de porco, picles de cebola-roxa e maionese (R$ 38, duas unidades).
R. Br. de Capanema, 454, Cerqueira César, região oeste, tel. 3087-4444. 120 lugares. Seg. a qua.: 12h às 15h e 19h às 23h30. Qui.: 19h às 23h30. Sex.: 12h às 15h e 19h às 24h. Sáb.: 12h às 17h e 19h às 24h. Dom.: 12h às 17h. Valet R$ 25.

 

A Casa do Porco Bar
Não é nenhum segredo que o chef Jefferson Rueda é fã da culinária oriental. Em seu restaurante, dedicado ao porco, a carne suína é estrela do lamen e até do sushi. Há também uma porção de bao, que vem com barriga de porco, rabanete fermentado, agrião e molho agridoce (R$ 29, quatro unidades).
R. Araújo, 124, República, região central, tel. 3258-2578. 57 lugares. Seg. a sáb.: 12h às 24h. Dom.: 12h às 17h. Não aceita tíquetes.

 

Chá Yê
Dedicada aos chás chineses, a casa também tem um menu com especialidades da culinária do país. Por ali, o bao pode ganhar dois recheios: barriga de porco ou shiitake chapeado (R$ 18, cada um). Os demais acompanhamentos são molho hoisin, picles de pepino, coentro e pimenta. Às quintas, o local promove o Dim Sum Lab, quando preparam receitas chinesas feitas no vapor.
R. Fradique Coutinho, 344, Pinheiros, região oeste, tel. 4175-3221. 27 lugares. Ter.: 12h às 15h. Qua. a sáb.: 12h às 23h. Dom.: 13h às 20h.

 

Extásia
O restaurante do chef Flavio Miyamura divide espaço com uma sóbria unidade da importadora Grand Cru. 
Ali, entre outros pratos de culinária contemporânea de temperos asiáticos, o bun ganha um recheio inusitado, se comparado aos demais: queijo azul e cebolas caramelizadas (R$ 19).
R. Diogo Jácome, 361, Vila Nova Conceição, região sul, tel. 3842-0737. 60 lugares. Ter. a qui.: 12h às 15h e 19h às 23h. Sex.: 12h às 15h e 19h às 24h. Sáb.: 12h às 16h e 19h às 24h. Dom.: 12h às 16h. Valet a partir de R$ 20.

 

Hidden by 2nd Floor
O restaurante tem quatro opções de recheio de bun. Em um deles, o sócio e chef embala com o pãozinho a barriga de porco e depois passa pelo forno para ganhar crocância —que é finalizada com uma pincelada 
de molho hoisin, espesso e pujante, e combinada com picles de pepino e cebolinha (R$ 14).
Al. dos Nhambiquaras, 921, Indianópolis, região sul, tel. 2339-8878. 26 lugares. Ter. e qua.: 19h às 22h30. Qui. e sex.: 12h às 14h e 19h às 22h30. Sáb.: 11h30 às 14h30 e 19h às 22h30. Dom.: 12h às 15h. Não aceita tíquetes. Estabelecimento fecha no último domingo de cada mês.

 

Hoko Restaurante

De decoração industrial e menu que destaca pratos orientais quentes servidos em tigelas, como lamens e arrozes com acompanhamentos, a casa na em Pinheiros também tem uma seção de buns. São três as sugestões: bacon com legumes, berinjela e legumes (R$ 10, cada um) e de hambúrguer de wagyu com kimchi (R$ 19). 
R. Fradique Coutinho, 166, Pinheiros, região oeste, tel. 3565-0500. 40 lugares. Seg. e ter.: 11h30 às 15h. Qua. a sáb.: 11h30 às 15h e 18h às 22h30.

 

Izakaya Toki

Neste izakaya —o boteco japonês, onde se come petiscos quentes —de ambiente industrial de inspiração nova-iorquina não poderia faltar uma versão do pork bun. Quem degustar o pão por lá encontrará no recheio pancetta, tarê, pepino e apimentada geleia de sriracha (R$ 17). 
R. Artur de Azevedo, 986, Pinheiros, região oeste, tel. 3061-2349. 45 lugares. Seg. a qui.: 11h30 às 14h30 e 19h às 23h. Sex.: 11h30 às 14h30 e 19h às 24h. Sáb.: 12h às 16h e 19h às 24h.

 

Mica
A casa com menu de izakaya do grupo Pitico fechou as portas por alguns meses em 2018, mas retornou com espaço ampliado em outubro. O menu mantém a pegada asiática, com destaque para os baos. São cinco os recheios possíveis: vegetariano, peixe, costela, barriga e tonkatsu (carne suína empanada). 
R. Guaicuí, 33, Pinheiros, região oeste, tel. 3360-2608. 68 lugares. Seg. a sáb.: 12h às 24h. Dom.: 13h às 22h. Não aceita tíquetes.

 

Petiscos do Tigrão
Na Liberdade, este restaurante combina duas especialidades taiwanesas: o bao e o pobá, chá com pérolas de tapioca. Ali, os sanduíches são chamados de guabao, como em Taiwan, e ganham uma referência no nome do estabelecimento: diz-se que o sanduíche lembra a boca de um tigre com um porco dentro. O pão ali é um pouco maior em relações aos outros estabelecimentos e pode ser servido só cozido no vapor 
ou levemente frito. Os recheios variam entre o tradicional de porco (R$ 16), carne bovina (R$ 17), frango (R$ 16), peixe (R$ 18) ou tofu defumado com cogumelo (R$ 16).
R. Thomaz Gonzaga, 107, Liberdade, região central, tel. 3207-8255. 28 lugares. Seg. a sáb.: 11h30 às 20h50. Dom.: 11h às 17h20.

 

SubAstor
O renomado bar de drinques escondido embaixo do boteco-chique Astor foi renovado nos últimos meses, com nova carta, menu de comes e até cozinha própria —antes, os petiscos servidos ali vinham do andar superior, no Astor. E, entre as novidades, aparece um o Kakifurai Bun (R$ 31), recheado com ostra empanada, molho hoisin, rabanete e coentro. A inspiração, conta o chef Marcelo Tanus, vem do pork 
bun servido no Momofuku, em Nova York. “O sabor ficou na minha mente, eu sabia que tinha que colocar em alguma das casas”, diz o chef, que escolheu ingredientes que dessem mais frescor ao aperitivo.
R. Delfina, 163, Vila Madalena, região oeste, tel. 3815-1364. 70 lugares. Ter. a qui.: 19h30 às 2h. Sex. e sáb.: 19h30 às 3h. Não aceita tíquetes.

 

V.E.R.A.
Novidade na região de Perdizes, o restaurante aposta numa cozinha contemporânea de influências multiculturais, assinada pelo chef Bruno Hoffman (ex-Vito e ex-Petí Gastronomia). Uma das 
sugestões de entrada são os pãezinhos no vapor, que ganham uma coloração amarelada pois a massa é enriquecida com curry. No recheio, cogumelos crocantes empanados, maionese de curry, pepino e cebolinha (R$ 25,90).
R. Des. do Vale, 206, Perdizes, região oeste{oeste}, tel. 96582-9090. 55 lugares. Qua. a sex.: 19h às 23h. Sáb.: 12h30 às 16h30 e 19h às 23h. Dom.: 12h30 às 16h30. Não aceita tíquetes.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais