Wafu #1 combina izakaya, sushi-bar, receitas coreanas e até italianadas

Filhote do já veterano Dô Culinária Japonesa, a casa funciona no Baixo Pinheiros

Josimar Melo

  • Quando Seg. a sex.: 12h às 15h e 18h30 às 24h. Sáb.: 13h às 16h e 18h30 às 24h
  • Onde R. Ferreira de Araújo, 323, Pinheiros, região oeste, tel. 3819-6248. 30 lugares.
  • Preço $$$

Filhote do já veterano Dô Culinária Japonesa —um dos primeiros a investir em produtos diferenciados nos sushis— o pequeno Wafu Number 1 mistura izakaya e sushi-bar.

Izakayas são bares japoneses onde a bebida é acompanhada por petiscos e pequenos pratos (raramente sushis). Mas o Wafu não é muito convencional. Tem na entrada, quase aberta para a rua, um balcão de peixes crus que terminam sendo a espinha dorsal do menu, tocado por Marcel Sasaki (um dos três sushimen da sociedade); e nas confortáveis mesas de dentro oferece também uma boa variedade de pratos que não se restringem ao Japão.

Sugaki: sopa gelada de ostras frescas, pepino e ovas ao molho ponzu servida no Wafu #1
Sugaki: sopa gelada de ostras frescas, pepino e ovas ao molho ponzu servida no Wafu #1 - Gustavo Steffen/Divulgação

Os sushis sofrem da doença infantil dos japoneses moderninhos: a invasão do azeite trufado, presente em uma dúzia de itens. Entre os carimbados com esta mania está o tataki de atum (cubos de peixe temperados com shoyu, wasabi, alho frito, cebolinha e gema de codorna, R$ 48); e o fresco usuzukuri (lâminas de salmão, atum e robalo ao molho ponzu, gergelim, raspas de limão e ovas, R$ 58).

Dela escapam boas opções: o gostosamente picante wakame maguro spicy (atum em cubos ao molho de pimenta coreana, gergelim torrado, salada de alga wakame e ovas de capelim, R$ 48); e a crocante pancetta suína com três molhos (ponzu, misso e teriyaki, R$ 34).

Vale provar sushis originais (mas sem exageros), como o shisso pepper (atum com pimenta e ovas sobre tempura de shisso, R$ 19) e o polvo picante (curry, azeite, cebolinha e flor de sal, R$ 17). Mas há um problema: o arroz muitas vezes está frio.

A curiosidade são os pratos de outras vertentes, desde coreanos, até uma seção de inspiração italiana, de espaguete (só que é talharim...), com resultados desiguais —é interessante o de aspargos, camarão, alga nori e molho tsuyu (R$ 49).

Criações da casa são o nasú missoyaki (berinjela japonesa com molho de missô, gergelim moído e flocos de peixe seco, R$ 24); e a versão local para o sugaki (sopa de ostras frescas e pepino em molho ponzu, R$ 40).

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais