Conheça os bento cakes, minibolos na lancheira que viralizam no Instagram

Doces têm 10 cm de diâmetro, cores fofas e são personalizados com memes e declarações

São Paulo

Apesar de trabalhar com bolos desde 2017, foi há cerca de dois meses que a confeiteira Milene Oliveira de Souza, 26, viu as vendas de suas guloseimas explodirem. O segredo foi diminuir o tamanho das receitas e combiná-las a um visual retrô importado do Pinterest, com coberturas coloridas e frases engraçadinhas, inspiradas em memes ou em signos —ou seja, fazer um produto pensado para viralizar no Instagram.

Chamados de bento cake (lê-se "bentô"), lunch box ou doshirak cake, esses bolinhos têm 10 cm de diâmetro, geralmente são de chocolate ou baunilha, podem ser personalizados e são entregues em uma embalagem de lanche, junto a um garfo e uma vela.

Os nomes indicam que a inspiração é importada. Enquanto "bento" é uma palavra de origem japonesa, usada para designar as marmitas daquele país, "lunch box" vem do inglês e "doshirak" é importado do coreano, ambos significando lancheira.

"O que eu produzia antes em uma semana, hoje faço em um dia. Fechei toda a minha agenda de setembro já no dia 2", conta Souza, que também viu o número dos seguidores de sua marca, a Piri Confeitaria, se multiplicar no Instagram —eram 4.000 seguidores em agosto, hoje são quase 16 mil.

Ela conta que via as referências importadas no Pinterest, mas que há dois meses ainda estava insegura quanto ao mercado brasileiro. "Quando o meme do 'cringe' estourou, resolvi fazer um bolo para testar. Escrevi 'cringe since 1995' [cringe desde 1995], ano em que eu nasci, e publiquei a imagem em um grupo do Facebook. O perfil Sebastião Salgados repostou e viralizou", diz.

Uma das primeiras a trabalhar com o bolinho no país foi Julia Sanchez, da Nami Confeitaria. Ela conta que viu o potencial do produto em janeiro, quando quis comprar um e não encontrou ninguém que vendesse em São Paulo. "Decidi investir, mas sem muitas referências, me guiando pelo que eu via de conteúdo fora do Brasil."

Já Isabel Chang, da Uri Bake, buscou referências em suas raízes coreanas. "Procurei, pesquisei e vi que as confeitarias coreanas estavam produzindo o doshirak cake. Peguei essa ideia e comecei a fazer aqui", relata.

As três marcas têm propostas semelhantes. Elas usam o Instagram como vitrine e só trabalham com entrega ou retirada. Os bolinhos também têm embalagens semelhantes. Há uma diferença, porém: a receita da cobertura. Enquanto Piri usa chantininho (chantili de leite em pó), a Nami prefere o buttercream de merengue suíço, mais delicado que o americano. Já a Uri combina chantili com cream cheese. Por isso, há diferença de preço —os da Piri partem dos R$ 40, os da Nami dos R$ 45, os da Uri dos R$ 30.

Mas, de resto, a inspiração é a mesma. E os usos dos clientes também. Os doces costumam ser dados como presentes de aniversário, feitos para mandar declarações ou para fazer graça nas redes sociais. "Em uma das primeiras coberturas que eu fiz e que viralizou estava escrito 'velha safada'. O cliente tinha pedido para a avó dele", diverte-se Souza.

"Já fiz bento cakes para celebrar vacinação contra a Covid, formatura, como pedido de casamento, anúncio de gravidez, aniversário de cachorro e até para campanhas publicitárias", conta Sanchez.

Nami Confeitaria
Pedidos e informações no Instagram @namiconfeitaria

Piri Confeitaria
Pedidos e informações no Instagram @piri.confetaria

Uri Bake
Pedidos e informações no Instagram @uri_bake

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais