Descrição de chapéu Crítica
Restaurantes

Côl embarca na onda do fogo intenso para preparar frutos do mar

Pratos quentes do cardápio do novo restaurante não são bem solucionados

Josimar Melo
São Paulo

Côl

  • Quando Ter. a qui.: 12h às 15h e 19h às 23h. Sex.: 12h às 16h e 19h às 24h. Sáb.: 12h às 24h. Dom.: 12h às 18h
  • Onde R. Manuel Guedes, 369, Jardim Europa, região sul, tel. 3071-0482. 58 lugares

Novamente o uso do fogo intenso é a proposta de mais um restaurante —o Côl, dedicado aos frutos do mar. Os proprietários são os mesmos do japonês Oguru, e o nome remete à pronúncia de “carvão” (coal) em inglês.

E é o carvão que alimenta as duas grelhas na cozinha envidraçada do térreo —este funciona mais como lounge; o salão com as mesas fica no andar de cima. Tudo muito claro, vazado para a rua, suportado por estruturas de madeira e metal.

Há uma inspiração japonesa em parte do cardápio, reservada aos espetinhos (robatas). Servidos apenas à noite, são o melhor da casa. Os de legumes, como o de abobrinha, são crocantes —este, como o de perninhas de lula, leva tarê (o encorpado molho agridoce, R$ 10 e R$ 18, respectivamente). Outros são condimentados com missô (pasta de soja fermentada), como o de anchova negra, bem suculento (R$ 18). Fora do registro japonês, o espetinho de camarão tem molho thai e gengibre (R$ 28).

Carpaccio de polvo servido no restaurante Côl, no Itaim Bibi
Carpaccio de polvo servido no restaurante Côl, no Itaim Bibi - Mario Rodrigues/Divulgação

No restante do menu, perde-se a influência oriental, e o peso. Há itens dispensáveis, como tartar do insípido saint peter (com maçã verde, erva-doce e chips de batata-doce roxa, R$ 32); mas também um mais apetitoso carpaccio de polvo (ao vinagrete de framboesa, minicebola roxa, páprica picante e mix de brotos, R$ 48).

Os pratos quentes não são bem solucionados. Entre os melhores está o polvo grelhado com pupunha assada finalizada também na grelha a carvão, com manteiga de ervas e farofa de limão (R$ 96).

Também descomplicado, mas grosseiramente apresentado, o peixe do dia na grelha leva minicenoura, minimilho (assim diz o cardápio, mas eram todos bem grandes), batata, cebola e pimentão grelhados, com molho de vinho branco e um creme de couve-flor sem nenhuma substância (R$ 69).

Além dos pescados, da grelha também saem um peito de pato (R$ 76) e um bife ancho (R$ 89). Na sobremesa, a torta de chocolate belga 70% é muito compacta, poderia ser mais delicada; vem com calda de frutas vermelhas e sorvete de iogurte (R$ 26).

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais