Descrição de chapéu Coronavírus
Restaurantes

Restaurante Mangiare fecha as portas em São Paulo por causa da pandemia

'Não tínhamos perspectiva', diz Benny Goldenberg, proprietário e sócio de Paola Carosella no Arturito e no La Guapa

São Paulo

No ano em que completaria uma década de existência, o restaurante Mangiare interrompe sua história por causa da pandemia de Covid-19.

A casa, comandada pelo empresário Benny Goldenberg, que é sócio da chef Paola Carosella nos restaurantes Arturito e La Guapa, vai funcionar via delivery até o dia 30, quando encerra de vez a operação.

As dificuldades de lidar com as contas durante o abre e fecha dos restaurantes na quarentena, de manter uma equipe de 30 funcionários e de concretizar uma renegociação do valor do imóvel, que fica na região oeste de São Paulo, levaram à decisão de fechar o Mangiare. “Estou fechando a casa com um caixa saudável, para poder pagar todos os funcionários”, diz Goldenberg. Segundo ele, há planos de realocar parte da equipe em outras casas do grupo.

“Não tínhamos nenhuma perspectiva de melhora perante as esferas municipal, estadual e federal. As contas nunca bateram, os momentos difíceis aconteceram desde sempre”, diz o empresário. “O planejamento deixou de existir, a gente começou a apostar. Chega um momento em que você para e pensa isso não faz mais sentido. Temos outras casas, outras energias.”

Referência no bairro da Vila Leopoldina, a cozinha de influências italiana e mediterrânea, com um toque do sabor do forno à lenha, era tocada pelo chef argentino Pablo Inca, pupilo de Paola Carosella.

Os próximos dias são a última chance de provar pratos como o polpettine de carne, com molho de tomates e capellini na manteiga (R$ 48), e o arroz de lulinhas e pancetta (R$ 58). Os pedidos podem ser feitos pelo aplicativo Rappi, pelo telefone (11) 3034-5074 e pelo WhatsApp (11) 97596-8340. Há ainda a opção de retirar os pedidos no local, em sistema drive-thru.

Com o endurecimento da quarentena, desde o último dia 15, restaurantes e bares permanecem com os salões fechados e só podem operar com delivery ou drive-thru. As restrições do plano estadual valem, ao menos, até o dia 30 de março.

“Se existe a intenção de salvar um patrimônio tão importante para a cidade, que é a gastronomia, é preciso criar medidas mais efetivas e conversas apolíticas”, avalia Goldenberg. “Agora é o momento de conversar com pessoas de verdade do setor, que estão tentando se manter.”

Benny Goldenberg, sócio do grupo que reúne os restaurantes Mangiare, Arturito e La Guapa
Benny Goldenberg, sócio do grupo que reúne os restaurantes Mangiare, Arturito e La Guapa - Keiny Andrade/Folhapress

Diante desse cenário, Goldenberg acredita que outros restaurantes reconhecidos na capital paulista devem fechar as portas nos próximos dois meses devido à pandemia. E faz um apelo. “Se você gosta de um restaurante, grande ou pequeno, precisamos de certa forma apoiar. Essa é a hora de apoiar, porque depois não vai ter mais restaurante para ir.”

O Mangiare se soma a uma extensa lista de casas fechadas em São Paulo que inclui, entre outros, Lá da Venda, Clandestino, Mundo Pão do Olivier, La Frontera, La Peruana Cevicheria, Pasv, Abu-Zuz, Casa de Francisca e o bar Genésio.

Mangiare

  • Quando Seg. a sex.: 12h às 15h e 19h às 22h. Sáb.: 12h às 16h e 19h às 22h. Dom.: 12h às 16h30. Até 30/3
  • Onde Av. Imperatriz Leopoldina, 681, Vila Leopoldina, região oeste
  • Delivery via Rappi, telefone (11) 3034-5074 e WhatsApp (11) 97596-8340

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais