Dona do extinto Alberta#3 abre novo bar, o Miquelina Pub, em São Paulo

Montado em um casarão e recém-inaugurado, espaço tem atraído clientes da extinta balada

São Paulo

Quem ainda acompanha as redes sociais do Alberta#3, balada que fechou as portas em janeiro deste ano na região central de São Paulo, após 12 anos de funcionamento, talvez tenha ficado em dúvida se o espaço voltou a funcionar. Surgiram algumas novas publicações, o perfil voltou à ativa. Mas não —esse não é o retorno da casa noturna.

A volta do perfil do Alberta ocorreu porque uma das antigas sócias do espaço inaugurou um novo bar, o Miquelina Pub, há cerca de duas semanas. E resolveu usar a mesma conta no Instagram do extinto endereço para fazer a novidade ficar conhecida.

Balcão  do bar. Ao fundo, parede com tijolos rustica e um quadro. Acima do balcão, plantas secas.
Miquelina Pub, bar das ex-donas do Alberta#3, abre no centro com espaço intimista - Divulgação

O pub fica a cerca de um quilômetro de distância de onde era a balada, na rua Francisca Miquelina, em um casarão de dois andares. Mas há um certo gostinho de nostalgia. Com clima mais reservado, o local tem no térreo um balcão de onde saem drinques que fizeram fama no Alberta#3. É o caso do Neiva, por exemplo, que leva gim, cereja e especiarias (R$ 29).

A parede de tijolos à mostra que fica em frente à coquetelaria é revestida de quadros com imagens femininas. Não à toa o nome dali é uma homenagem a Francisca Miquelina de Souza Queiroz, que batiza também a rua. Filha do brigadeiro Luís Antônio, ela foi uma das personalidades da sociedade paulistana dos anos 1800.

​Noemi Rosa, que era sócia do Alberta e toca o endereço com mais três investidores, comenta que fazia tempo que tinha vontade de montar um bar mais aconchegante. "Cheguei a experimentar esse formato no Alberta. O balcão deixa você mais à vontade, sozinho ou acompanhado. Tem a experiência de falar com o bartender, saber um pouco mais sobre os drinques, falar da vida e ouvir uma música", diz.

Mas o bar ainda não tem programação musical definida, embora ela afirme que em breve isso deve mudar. "Estamos fazendo uma seleção, com jazz, blues, música francesa e italiana", adianta Rosa.

Já se bater a fome entre um drinque e outro, o menu exibe hoje sete opções de aperitivos, como quiche de cogumelo com batata palha (R$ 32), burrata com tomate (R$ 42) e queijo brie com copa (R$ 32).

Entrando um pouco mais no casarão e subindo a escada, chega-se a um salão com quatro mesas e três cadeiras em cada uma delas. O ambiente é cheio de abajures, luz baixa e espelhos.

A decoração, com aspectos rústicos, foi feita pela stylist Drica Cruz, dona do acervo Bruxa Antique. E, assim como na antiga balada, o novo bar também terá no segundo andar um espaço para expor roupas e itens de antiquário.

Mas é fato que o cenário é bem diferente do agito das noites no subsolo do Alberta#3 —os antigos baladeiros talvez se espantem com a calmaria do Miquelina, mas não deixa de ser um sinal de que toda festa uma hora chega ao fim.

Miquelina Pub

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais