Japan House abre com mostra sobre bambu e restaurante de Jun Sakamoto

Esqueça as luzes e o colorido do bairro da Liberdade. Na Japan House, espaço dedicado à cultura nipônica que abre as portas neste sábado (6), na avenida Paulista, o intuito é surpreender a partir de sutilezas.

O centro cultural é iniciativa do governo japonês, que pretende conectar o Japão do século 21 ao Brasil contemporâneo. Para isso, terá, em seus três andares, atrações voltadas à arte, à gastronomia e à tecnologia, sempre gratuitas.

O local quer funcionar como um polvo, com tentáculos que possam se estender para além dos muros, diz Marcello Dantas, diretor de programação e curador da exposição inaugural, Bambu - Histórias de um Japão. Oito mostras estão programadas para os próximos 12 meses uma delas dedicada ao papel.

O governo japonês prevê investir US$ 30 milhões no local até 2019.

A Japan House marca um tempo de inaugurações na Paulista: vêm por aí o Instituto Moreira Salles (segundo semestre) e um Sesc (sem previsão).

Av. Paulista, 52, Bela Vista, tel. 3090-8900, Ter. a sáb.: 10h às 22h. Dom.: 10h às 18h. GRÁTIS

Entrada da Japan House, projetada pelo arquiteto japonês Kengo Kuma
Entrada da Japan House, projetada pelo arquiteto japonês Kengo Kuma - Fotos Rogério Cassimiro/Divulgação

COMER
O chef Jun Sakamoto terá, no último andar do museu, uma filial de seu restaurante Junji Sakamoto. O menu foca o teishoku, espécie de pê-efe japonês (de R$ 55,50 a R$ 95). No térreo, o imi Café oferece chás e doces um bolo de matchá com ganache de chocolate sai por R$ 14.


VISITAR
A presença do bambu na cultura japonesa é ressaltada na coletiva inaugural "Bambu - Histórias de um Japão", que fica em cartaz até 9/7. Destaque para a instalação do artista Tanabe Chikuunsai 4º, que entrelaça 5.000 tiras da planta, e uma sala que reproduz uma floresta de bambu na qual os visitantes podem se deitarpara  assistir a uma animação.

Obra do artista Tanabe Chikuunsai 4º, na Japan House
Obra do artista Tanabe Chikuunsai 4º, na Japan House - Rogério Cassimiro/Divulgação


APRENDER
Quase 2.000 livros poderão ser consultados na biblioteca. As obras, em português, japonês e inglês, são divididas em categorias como design e viagem. Palestras e workshops gratuitos também são parte da programação. Em 13/5, uma oficina com Hajime Nakatomi ensinará a fazer joias de bambu. Programação completa e inscrição pelo site japanhouse.jp/saopaulo.

Biblioteca e espaço para leitura da Japan House
Biblioteca e espaço para leitura da Japan House - Rogério Cassimiro/Divulgação


ASSISTIR
Dois nomes da música japonesa contemporânea fazem show no domingo (7), para marcar a inauguração do centro cultural: o trompetista Jun Miyake e o pianista Ryuichi Sakamoto subirão ao palco do Auditório Ibirapuera. Outras apresentações também devem entrar na programação

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem