Mostra do Museu Afro Brasil homenageia a Bahia

Parte da celebração de seus 15 anos de funcionamento, a instituição inaugura coletiva

Amanda Ribeiro Isabel Teles
São Paulo

Dando sequência às celebrações de seus 15 anos de funcionamento, o Museu Afro Brasil inaugura uma coletiva na terça (7).

Com curadoria de Emanoel Araujo, “A Cidade da Bahia, das Baianas e dos Baianos Também” homenageia o estado nordestino a partir de pinturas, tapeçarias, fotos, objetos, esculturas e gravuras.

Segundo o curador e diretor do museu, a exposição fala de fatos e pessoas que fizeram a Bahia ser mágica, inusitada e preciosa.

As obras, assinadas por nomes como Rubem Valentim, Carlos Bastos e Waldeloir Rego, estão divididas em seções que retratam o modernismo baiano, exibem fotografias de habitantes ilustres, como Jorge Amado e Dorival Caymmi.

A representação da arte barroca, que no Brasil ganhou características distintas de sua origem europeia, é  retratada na exposição por meio de fotografias de Silvio Robatto, Mário Cravo Neto e Davi Glatt e de aquarelas de Maria Graham, além de pinturas à óleo, azulejaria e materiais impressos

A exposição também conta com projeção de filmes ligados ao imaginário baiano como: “Barravento” (1962, 80 min., p&b), dirigido por Glauber Rocha, e “Bahia de Todos os Santos” (1960, 101 min.),  de Trigueirinho Neto.

Museu Afro Brasil 
Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº, pq. Ibirapuera, região sul, tel. 3320 8900. Ter. a dom.: 10h às 17h. Abertura ter. (7). Até 1º/9. Ingr.: R$ 6. Sáb.: grátis.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais