Descrição de chapéu indios
Exposições

Nova edição da Bienal Sesc Videobrasil joga luz sobre produção de povos indígenas

Mostra começa na quarta-feira (9) no Sesc 24 de Maio

São Paulo

Índios, Amazônia e queimadas foram temas de debates recentes que ganharam destaque até em veículos internacionais. Não à toa que a Bienal Sesc_Videobrasil joga luz à produção artística do povo indígena. A mostra chega a 21ª edição no Sesc 24 de Maio, a partir desta quarta-feira (9). 

Com a curadoria de Gabriel Bogossian, Luisa Duarte e Miguel López e direção artística de Solange Farkas foram reunidos mais de 60 trabalhos. Além de indígenas, há obras de artistas de 28 países em diversos formatos, como pinturas, desenhos, vídeos, fotografias, instalações, performances, jogos e aplicativos.

Entre os selecionados, Alberto Guarani, da etnia guarani nhandewa, apresenta “Guardiões da Memória”, um filme sobre cinco aldeias guarani do estado do Rio de Janeiro que mostra como os membros mais velhos dessas comunidades fazem circular o conhecimento por meio de suas rezas, narrativas e rituais religiosos por gerações a fio. 

Já o americano Jim Denomie, que é da população sioux de Dakota do Norte (EUA), expõe um quadro feito em óleo sobre tela. A obra alude a protestos que aconteceram nos Estados Unidos, em 2016, contra a construção de um duto de petróleo que atravessaria a reserva indígena Standing Rock.

Sesc 24 de Maio - R. Vinte e Quatro de Maio, 109, República, tel. 3350-6300. Ter. a sáb.: 9h30 às 20h30. Dom.: 9h30 às 17h30. Até 2/2. Livre. Abertura qua. (9). sescsp.org.br. Grátis.  

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais