Mostra explora mais de seis décadas de videoarte

Trabalhos apresentados pertencem à coleção alemã especializada no suporte

Clara Balbi
São Paulo

A videoarte em suas múltiplas encarnações é o foco de "O Tempo Mata - Imagem em Movimento na Julia Stoschek Collection", que entra em cartaz no Sesc Avenida Paulista nesta quinta (21).

Com participação de 17 artistas, a mostra exibe vídeos e filmes pertencentes ao acervo da Coleção Julia Stoschek, da Alemanha, uma das mais importantes do mundo especializadas no suporte.

Os trabalhos foram organizados de maneira a dialogarem entre si pelo curador Rodrigo Moura. É o caso, por exemplo, de dois registros de performance das norte-americanas Eleanor Antin e Hannah Wilke .

Exibidos de frente um para o outro, ambos "The King" (o rei) e "Gestures" (gestos) usam o rosto como suporte para intervenções, no primeiro caso ao ser travestido com uma barba, e no segundo, manipulado como argila.

Atravessando um período de mais de seis décadas de produção e problematizam questões como raça, identidade e a própria representação midiática.

Além da exposição em si, a programação de "O Tempo Mata" inclui ainda exibições mensais de filmes no térreo, acompanhadas de discussões com os críticos e curadores Tiago Mesquita, Fernanda Brenner e Patrícia Mourão, e o artista Luiz Roque. O último, aliás, ministra um curso de história da videoarte no Sesc Avenida Paulista com início em abril.

Sesc Avenida Paulista - Av. Paulista, 119, Bela Vista, tel. 3170-0800. Ter. a sáb.: 10h às 21h30. Dom.: 10h às 18h30. Abertura qui. (21). Até 16/6. Livre. GRÁTIS

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais