Telas retratam costumes religiosos de Minas Gerais

Quadros do artista sergipano Aecio Sarti viajaram de Paraty (RJ) a São Paulo (SP) para compor a exposição "Roupa de Ver Deus", que fica no espaço cultural Banco do Brasil (região central da capital) até 22 de maio.

- Crédito: Divulgação

O nome da mostra foi inspirado em viagens do artista aos rincões do Vale do Jequitinhonha, onde ele teve a chance de conhecer os costumes do interior mineiro. Entre eles, um chamou sua atenção: a "roupa de domingo", usada geralmente para ir à igreja, que é chamada pelos habitantes locais de "roupa de ver Deus".

As imagens vistas na vida real de Aecio foram transformadas em belas telas pintadas a óleo, misturado com cera de abelha, sobre "lona de caminhão" --uma tela de puro algodão que cobre a carga de grande parte dos caminhões no Brasil. Algumas têm até 2,10 m de altura.

Da lona, mantiveram-se os remendos e as marcas, que fazem parte da própria fabricação do material. Um efeito brilhante revive cores fortes e retrata moças e rapazes com vestidos frondosos e roupas parecidas com as de festa.

Outros trabalhos de Aecio ficam expostos na galeria que leva seu nome, em Paraty (RJ).

Espaço Cultural Banco Central - térreo - av. Paulista, 1.804, Cerqueira César, região central, São Paulo, SP. Tel.: 0/xx/11/3491-6916 / 3491-7847. Até 22/5. Seg. a sex.: 10h às 16h. Grátis. Classificação etária: livre. www.bcb.gov.br

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais