Mostra de Rosana Paulino e coletiva com artistas dos séculos 19 e 20 encerram ano na Pinacoteca

Exposições ficam em cartaz até o começo do ano que vem

Detalhe da obra 'Parede da Memória', da artista Rosana Paulino
Detalhe da obra 'Parede da Memória', da artista Rosana Paulino - Jéssica Mangaba/Folhapress
Amanda Ribeiro
São Paulo

A Costura da Memória
A Pinacoteca encerra o ano apresentando 140 obras produzidas pela paulistana Rosana Paulino ao longo de 25 anos de carreira. Conhecida pelas ácidas críticas à posição da mulher negra na sociedade e aos resquícios da escravidão no mundo contemporâneo, a artista exibe instalações, gravuras, desenhos e esculturas. Com curadoria de Valéria Piccoli e Pedro Nery, a mostra encerra o ciclo de exposições dedicadas à obra de artistas mulheres.
Pina_Luz - Pça. da Luz, 2, Bom Retiro, tel. 3324-1000. Seg. e qua. a dom.: 10h às 17h30. Abertura sábado (8). Até 4/3. Livre. Ingr.: R$ 6.

Obra 'No Ateliê' (1918), de Artur Timóteo da Costa, em cartaz na exposição 'Trabalho de Artista'
Obra 'No Ateliê' (1918), de Artur Timóteo da Costa, em cartaz na exposição 'Trabalho de Artista' - Divulgação

Trabalho de Artista: Imagem e Autoimagem (1826-1929)
A coletiva reúne um conjunto de 120 obras produzidas nos séculos 19 e 20 por nomes como Benedito Calixto, Amadeu Zani, Almeida Júnior e Oscar Pereira da Silva. Nelas estão representados ateliês, retratos e autorretratos que demonstram a necessidade do artista em legitimar o próprio trabalho diante do público e de si mesmo.
Abertura sábado (8). Até 25/2. Livre. pinacoteca.org.br. Ingr.: R$ 6.

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais