Instituto Tomie Ohtake e Centro Cultural Fiesp inauguram mostras gratuitas

Espaços culturais expõem obras de Matisse, Tarsila do Amaral e Magritte

"Ponte Saint-Michel", de Henri Matisse, pintura exposta na mostra "Alucinações Parciais", no Tomie Ohtake
"Ponte Saint-Michel", de Henri Matisse, pintura exposta na mostra "Alucinações Parciais", no Tomie Ohtake - Georges Meguerditchian/Divulgação
Amanda Ribeiro
São Paulo

Alucinações Parciais
Com nome emprestado de uma famosa obra do pintor surrealista espanhol Salvador Dalí, a mostra do Tomie Ohtake, em parceria com o museu francês Centre Pompidou, exibe obras de 20 artistas modernistas brasileiros e estrangeiros. Dalí, Matisse (foto), Anita Malfatti e Tarsila do Amaral são alguns dos nomes que compõem a exposição, que também concentra palestras, workshops e performances.
Instituto Tomie Ohtake. R. dos Coropés, 88, Pinheiros, tel. 2245-1900. Ter. a dom.: 11h às 20h. Abertura 5/4. Até 10/6. Livre. GRÁTIS

"Les Marguerites", de Emile Claus, exposta na mostra "Cem Anos de Arte Belga", no Centro Cultural Fiesp
"Les Marguerites", de Emile Claus, exposta na mostra "Cem Anos de Arte Belga", no Centro Cultural Fiesp - Emile Claus - Les Marguerittes - 1897 - Hugo Maertens, Bruges/Divulgação

Cem Anos de Arte Belga
Obras de artistas belgas como René Magritte, Paul Delvaux e Emile Claus (foto) desembarcam na cidade para a mostra no Centro Cultural Fiesp. São cerca de 70 trabalhos, que vão do abstracionismo ao surrealismo.
Centro Cultural Fiesp. Av. Paulista, 1.313, térreo, Bela Vista, tel. 3146-7439. Ter. a sáb.: 10h às 22h. Dom.: 10h às 20h. Abertura 4/4. Até 10/6. Livre. GRÁTIS

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais