Descrição de chapéu Cinema mídia
Streaming

Arnaldo Jabor: Saiba onde assistir a filmes do cineasta e jornalista, que morreu aos 81 anos

Longas como 'Toda Nudez Será Castigada' e 'Eu Te Amo' estão no streaming

-
São Paulo

Arnaldo Jabor, diretor do cinema novo e jornalista carioca, morreu aos 81 anos na manhã desta terça-feira (15). Segundo a família, a causa da morte foram as complicações de um acidente vascular cerebral.

Apesar de ser mais conhecido pelos comentários em telejornais, Jabor foi um importante nome do cinema novo no país —ainda que não tenha sido um cineasta prolífico.

Sua filmografia traz apenas oito longas e dois curtas-metragens. De acordo com sua equipe, ele também deixou pronto um filme inédito, "Meu Último Desejo", baseado na obra de Rubem Fonseca.

Arnaldo Jabor, cineasta e jornalista brasileiro, morreu nesta terça-feira
Arnaldo Jabor, cineasta e jornalista brasileiro, morreu nesta terça-feira - Bob Wolfenson

Mesmo que sua produção tenha sido resumida, Jabor carrega o título de melhor intérprete dos textos de Nelson Rodrigues para as telonas, segundo o próprio escritor.

Essa relação pode ser vista em, por exemplo, "Toda Nudez Será Castigada", de 1973, que foi premiado com o Urso de Prata em Berlim.

Mas o cineasta não foi aplaudido apenas com textos de Rodrigues. É do próprio Jabor o roteiro de "Eu Sei que Vou Te Amar", que trouxe a aclamação de Fernanda Torres como atriz e lhe rendeu um prêmio de atuação no Festival de Cannes, em 1986, por exemplo.

Confira onde encontrar esses e outros filmes de Arnaldo Jabor nas plataformas de streaming a seguir.

Eu Sei que Vou Te Amar
O filme, que tem título inspirado na canção de mesmo nome de Vinicius de Moraes e Tom Jobim, acompanha um jovem casal que tenta descobrir os motivos para o fim do relacionamento, numa espécie de jogo da verdade. A dupla é interpretada por Thales Pan Chacon e Fernanda Torres, que na época tinha 20 anos, em uma atuação que lhe rendeu um prêmio no Festival de Cannes de 1986. O filme foi indicado à Palma de Ouro de melhor filme naquele mesmo ano.
Brasil, 1986. Direção: Arnaldo Jabor. Com: Fernanda Torres e Thales Pan Chacon. 14 anos. No Now


Eu Te Amo
A produção de 1980 segue os encontros e desencontros amorosos de diferentes personagens. Paulo, papel de Paulo César Pereio, é um industrial falido que é deixado pela mulher. Mônica, vivida por Sônia Braga, é uma prostituta que teve uma decepção amorosa com o amante. Ao vagar pela cidade, os dois se cruzam e tentam viver um novo amor.
Brasil, 1980. Direção: Arnaldo Jabor. Com: Sonia Braga, Paulo César Pereio, Vera Fischer e Tarcísio Meira. 18 anos. No Now e Vivo Play


A Opinião Pública
No documentário, que é o primeiro longa de Jabor, o cineasta e jornalista carioca investiga como a classe média carioca encara assuntos como a juventude, a política, os meios de comunicação e os privilégios durante a década de 1970.
Brasil, 1967. Direção: Arnaldo Jabor. 12 anos. No Vivo Play


A Suprema Felicidade
O filme é um retorno do diretor ao cinema após mais de duas décadas afastado dos longa-metragens. Na trama, um jovem tem uma relação fria com o pai e busca afeto no avô, um funcionário público boêmio que o apresenta à vida noturna carioca. A admiração por uma jovem em um cabaré, no entanto, une pai e filho.
Brasil, 2010. Direção: Arnaldo Jabor. Com: Jayme Matarazzo, Marco Nanini e Mariana Lima. 16 anos. Disponível para compra ou aluguel na AppleTV+, Google Play e YouTube


Toda Nudez Será Castigada
Uma das principais produções de Arnaldo Jabor, o filme é baseado na peça homônima de Nelson Rodrigues e foi censurado pela ditadura. Nele, um viúvo conservador se apaixona por uma prostituta e decide se casar com ela. A decisão gera uma série de conflitos na família. Recebeu o Urso de Prata no Festival de Berlim e de melhor filme no Festival de Brasília.
Brasil, 1973. Direção: Arnaldo Jabor. Com: Darlene Glória, Paulo Porto e Paulo Sacks. 16 anos. No Now

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas

Ver mais